Diário da Região

06/06/2018 - 00h30min

Painel de Ideias

Alarme falso

Na eleição de Donald Trump, as notícias falsas foram a principal vedete. Soltavam um boato. Dez milhões liam a notícia. Mesmo com os desmentidos, em média 20% dos que liam continuavam a acreditar no boato

Divulgação Toufic Anbar Neto | mantenedor@faceres.com.br
Toufic Anbar Neto | mantenedor@faceres.com.br

Muitos espécimes da raça humana esforçam-se diariamente para provar que a mesma é inviável. A energia nuclear poderia ser a matriz energética que conduziria o progresso da humanidade. Fizeram bombas. O avião deveria ser um meio de transporte mais rápido. Fizeram caças e bombardeiros. Facas deveriam ser simples apetrechos de cozinha e pequenas armas de fogo deveriam ser um instrumento para defesa contra animais selvagens. Ambos viraram artefatos de guerra. Facas e armas leves são responsáveis por 500 mil mortes por ano. A internet e as mídias sociais foram criadas para integrar as pessoas. Viraram a terra de ninguém e do vale tudo.

Os militares modernos perceberam há tempos que dá muito trabalho matar o inimigo com armas convencionais. Montaram os exércitos cibernéticos. Hoje, dentre os vários países que já o tem, a China, a Russia, obviamente os Estados Unidos, Coréia do Norte e Irã se destacam. É melhor provocar o caos do que sair soltando bombas nas cabeças dos outros.

Tem uma frase atribuída à Albert Einstein: "não sei como será a terceira guerra mundial mas sei como será a quarta: com paus e pedras". Arrisco-me a dizer que a terceira guerra mundial já está em curso e será pela internet.

Na eleição de Donald Trump, as notícias falsas foram a principal vedete. Soltavam um boato. Dez milhões liam a notícia. Mesmo com os desmentidos, em média 20 % dos que liam continuavam a acreditar no boato. A estratégia ajudou bastante a ganhar a eleição. Embora neguem, foi um expediente largamente usado na eleição presidencial do Brasil em 2014, tanto pela Dilma quanto pelo Aécio. As eleições deste ano serão insuportáveis. Vai ter muita porcaria. Ganhar voto acho que não ganha, mas destrói a reputação alheia. E as mensagens se reciclam. Como o lixo.

O maior exemplo de boato que eu conheço é a história do voto nulo. Esse aparece de dois em dois anos. Diz a mensagem que se o número de votos nulos suplantar o número de votos válidos, a eleição é anulada e os candidatos ficam inelegíveis. Mentira! Apostam no comodismo das pessoas que não conferem a veracidade da notícia. Para cargos executivos é considerado eleito aquele que tiver a maioria dos votos válidos ou metade mais um no caso de segundo turno independentemente do número de eleitores. O que conta são os votos válidos. Simples assim.

Outra que tem aparecido bastante é a filmagem de algum veículo militar e a mensagem de que o golpe militar estará em andamento nas próximas 48 horas. Recebo isso há quatro anos.

Paradoxalmente, a imprensa tradicional que estava em baixa tomou novo vigor. As notícias têm autor o que reforça sua credibilidade. As notícias das mídias sociais não tem origem identificável.

Saudades do tempo em que o pior a receber no Whatsapp era alguma piada sobre o meu Palmeiras não ter um mundial...

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso