Diário da Região

    • -
    • máx min
11/06/2018 - 22h43min

Artigo

O poder do Amor

Antes de pensar, dizer ou fazer qualquer coisa temos que analisar se será justo para com todos

Reprodução Hermione Bicudo
Hermione Bicudo

Um ponto alto do casamento do Príncipe Harry e Meghan Markle foi a homilia do reverendo Michael Curry, da Igreja Episcopal dos Estados Unidos. Os que a ouviram se encantaram e a mídia dedicou-lhe um bom espaço. O que ele falou de tão atraente? Simplesmente sobre o Amor, de um jeito que faz pensar como a humanidade é carente desse sentimento.

Falou não só sobre "o Amor que pode manter duas pessoas juntas, no cume da felicidade ou no vale da dificuldade", mas, também, sobre o Amor ao próximo, que deve estar em mente quando nossos atos tiverem consequências sobre a vida de outrem.

O Rotary retrata esse Amor na Prova Quádrupla, que norteia suas ações e diz que, antes de pensar, dizer ou fazer qualquer coisa temos que analisar se será justo para com todos. O reverendo Michael cita um poema medieval e, da Bíblia, cita João, para os quais, onde houver o Amor verdadeiro o próprio Deus estará presente, e quem não ama o próximo não conhece Deus porque Deus é Amor.

Cita Jesus como aquele que ensinou à humanidade o caminho para a relação verdadeira com os outros e sacrificou sua vida para que isto fosse entendido, e destaca o poder infinito do Amor, capaz de erguer pessoas quando nada mais pode fazê-lo.

Trazendo essa reflexão para o Brasil de hoje, vemos o quanto estamos distantes desse Amor. A corrupção em todos os níveis da sociedade mostra isso com todas as letras. Quantas pessoas não foram mortas, especialmente nos últimos anos, pela força avassaladora do desvio do dinheiro público que sucateou nossos hospitais, escolas, segurança e estradas? Como pode alguém usufruir do roubo, sem peso na consciência e medo das consequências que um dia advirão?

Analisando o fato recente da greve dos caminhoneiros, se seus problemas tivessem sido resolvidos, ao longo do tempo, pelos setores responsáveis, seria desnecessária essa medida extrema, de tão graves consequências para o povo e a nação.

Não é o governo, nos níveis nacional, estadual e municipal, formado de empregados do povo, selecionados por eleição, cujo mandato tem exatamente a função de detectar e resolver os reais problemas da sociedade e levar a nação ao desenvolvimento e segurança?

Ignorar os sinais é um risco que não se pode correr. Tudo isto é falta de Amor, de quem não cumpre suas tarefas, rouba, tira vantagens do próximo em momentos difíceis, enfim, é a generalização da triste forma de pensar só em si. Voltemos ao reverendo Michael que cita Martin Luther King quando, na sua sabedoria afirmou que "precisamos descobrir o poder do Amor, o poder redentor do Amor e quando o descobrirmos seremos capazes de fazer deste Velho Mundo um Mundo Novo". Ainda há esperança.

Hermione Bicudo, Professora emérita da Unesp/Rio Preto. bicudo @ibilce.unesp.br

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso