Diário da Região

07/06/2018 - 22h00min

Proteja-se!

Veja como é a atuação do helicóptero Águia durante operação

O helicóptero Águia da Polícia Militar do Estado de São Paulo tem esse formato (basicamente o Helicóptero Esquilo AS350 - popularmente conhecido como "Águia") desde a segunda metade da década de 1980.

Sua operação é realizada por um grupo de profissionais de polícia com as mais variadas funções, tanto no ar como em solo: Pilotos Policiais Tripulantes Operacionais, mecânicos de manutenção aeronáutica, equipes de segurança etc. que compõem esse complexo time.

Basicamente, a equipe no ar tem como objetivo o apoio visual (plataforma de observação) e apoio operacional, sempre com a precípua da operação segura da aeronave (Segurança de Voo). Porém, desde o retorno da aviação no apoio à Segurança Pública Paulista (1984), o emprego na atividade-fim (Segurança Pública e Defesa Civil) foi se tornando cada vez mais abrangente e complexo - exigindo cada vez mais dos profissionais envolvidos conhecimento, treinamentos e emprego de equipamentos tecnológicos que permitissem a otimização dos resultados.

Desta forma, também passou a ser utilizada em apoio às operações aéreas noturnas, e assim surgiu a aquisição e emprego do Farol de Busca.

O modelo atualmente empregado na região de São José do Rio Preto tecnicamente é conhecido como NIGHTSUN, o Farol de Busca (Spectrolab SX-16). Instalado na parte externa da aeronave, seu controle é através de um console operado por um dos Tripulantes Operacionais, permitindo posicionar o seu feixe de luz no local de interesse.

Com alcance útil de 1.850 metros, intensidade máxima de 30-40 milhões de velas, o Farol de Busca disponibiliza um facho de luz de até 70 metros de diâmetro, proporcionando visibilidade adequada no período noturno à tripulação da aeronave, bem como, a iluminação de locais de ocorrências, auxiliando também na visibilidade dos policiais em solo.

Além da atuação direta nas ocorrências policiais e de Defesa Civil, a operação noturna com o emprego do farol de busca contribui também para a ostensividade e prevenção, tendo em vista sua visibilidade ser potencializada por este importante aparelho.

O Comando de Policiamento do Interior Cinco (CPI-5), responsável pelo policiamento na região, dispões de tais recursos através da Base de Radiopatrulha Aérea (BRPAe), sediada no município de São José do Rio Preto que dispõe de uma aeronave com o referido Farol de Busca, e opera diuturnamente à disposição da população paulista.

Fale com o Comandante

cpi5p5@policiamilitar.sp.gov.br

Dúvidas, críticas, solicitações ou sugestões podem ser encaminhadas ao e-mail acima. Por meio de sua assessoria, o Comandante do Policiamento do Interior responderá nesta coluna ou diretamente ao leitor.

A coluna Proteja-se! é coordenada pelo setor de Relações Públicas do CPI-5 e publicada toda sexta-feira no Diário da Região.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso