Diário da Região

05/06/2018 - 00h30min

SINAL DE ALERTA

IPCA projeta inflação mais alta neste ano

Índice de Preços ao Consumidor subiu, pressionado pela greve dos caminhoneiros

Mara Sousa 1/6/2018 Itens de atacado, em especial os agrícolas, são um dos setores que mais pressionam os Índices Gerais de Preços
Itens de atacado, em especial os agrícolas, são um dos setores que mais pressionam os Índices Gerais de Preços

Os economistas do mercado financeiro elevaram a previsão para a inflação de 2018. O Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira, 4, pelo Banco Central (BC), mostra que a mediana para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano foi de 3,60% para 3,65%. Há um mês, estava em 3,49%. Já a projeção para o índice em 2019 passou de 4,00% para 4,01%. Quatro semanas atrás, estava em 4,03%.

A projeção dos economistas para a inflação em 2018 está dentro da meta deste ano, cujo centro é de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus seguiu em 3,24%. Para 2019, a estimativa do Top 5 seguiu em 3,75%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,40% e 4,00%, respectivamente.

Em 10 de maio, o IBGE havia informado que o IPCA subiu apenas 0,22% em abril, abaixo do que era esperado pelo mercado. No acumulado do ano, o índice de preços avançou 0,92%.

Também com influência sobre as projeções de inflação do mercado, o dólar à vista acumula alta de 13,43% em 2018. Em meio ao avanço do dólar, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC manteve a Selic (a taxa básica de juros) em 6,50% ao ano no dia 16 de maio.

Há duas semanas, um novo fator começou a pesar sobre as projeções de preços: a greve dos caminhoneiros, que provocou desabastecimento em todo o País, com influência sobre os preços e a atividade.

No Focus divulgado na manhã desta segunda, a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi de 4,32% para 4,38% de uma semana para outra - há um mês, estava em 4,12%.

Entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para maio de 2018 seguiu em 0,30%. Um mês antes, estava em 0,32%. No caso de junho, a projeção passou de 0,35% para 0,40%, ante 0,26% de quatro semanas antes.

O Relatório de Mercado Focus indicou elevação na projeção para os preços administrados em 2018. A mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador este ano foi de alta de 5,50% para aumento de 5,60%. Para 2019, a mediana seguiu com elevação de 4,50%. Há um mês, o mercado projetava aumento de 5,00% para os preços administrados neste ano e elevação de 4,44% no próximo ano.

As projeções atuais do BC para os preços administrados indicam elevações de 5,7% em 2018 e 4,2% em 2019. Estes porcentuais foram atualizados na realização da ata do último encontro do Copom, divulgada na última terça-feira, dia 29 de abril.

IPC

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) subiu 0,41% em maio, acelerando da taxa de 0,34% apurada em abril, revelou também nesta segunda-feira, 4, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Assim, o indicador acumula alta de 1,79% no ano e de 2,87% em 12 meses, depois de 2,98% no período finalizado em abril. A greve dos caminhoneiros teve impacto direto nos resultados apurados. A batata, por exemplo, chegou a registrar 150,13% de aumento.A orientação é que o consumidor compre, ao menos por hora, apenas o necessário até os estoques se normalizarem.

O cenário econômico deve permanecer pressionado. Isso porque este mês será de bandeira vermelha patamar dois para energia e a expectativa é de que a conta de luz suba 10%. A carga inflacionária ainda deve sofrer pressão dos alimentos in natura e dos combustíveis.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso