Diário da Região

    • -
    • máx min
20/06/2018 - 23h29min

ÁREAS DE RISCO

IPT identifica problemas no primeiro dia de inspeções

Mapeamento ajudará a traçar planos preventivos a desastres e enchentes

Mara Sousa 20/6/2018 Técnicos do instituto tecnológico e Defesa Civil vistoriam ponto assoreado do córrego Canela
Técnicos do instituto tecnológico e Defesa Civil vistoriam ponto assoreado do córrego Canela

Oito córregos foram vistoriados pelos técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), no primeiro dia de inspeção em Rio Preto, nesta quarta-feira, dia 20. Com o objetivo de fazer um mapeamento de áreas de risco de deslizamento e inundações, o trabalho faz parte de uma pesquisa encomendada pela Coordenaria Estadual de Defesa Civil do Estado de São Paulo.

Na região da Baixada Seca, que vai da avenida Potirendaba até o córrego dos Macacos, a equipe constatou que há grandes erosões. "O IPT irá nos fornecer uma equipe para analisar o local e auxiliar em um projeto para elaborar o que pode ser feito para resolver o problema", disse o chefe da divisão de gestão de riscos e gerenciamento de desastres da Defesa Civil, José Carlos Sé.

Neste primeiro dia de trabalho foram percorridos os seguintes córregos: Canela, Baixada Seca, Borá, Rio Preto e seus afluentes, Santa Rosa, Piedadinha, Aterradinho e Cobertinho, além das obras do canal antienchente da avenida Bady Bassitt e as favelas Brejo Alegre e Vila Itália (locais que também serão alvos de estudo). "Há a possibilidade de pleitear verbas para os problemas das áreas de favelas, para assoreamentos. É preciso ficar atento e ter o embasamento para desenvolver os projetos e é isso que o IPT irá nos auxiliar".

A análise das áreas de risco continuam nesta quinta-feira, dia 21, com a inspeção em locais como a rede ferroviária, uma área de grande erosão do bairro São Deocleciano, e as obras antienchente da avenida Brasilusa.

Mapeamento

A diretora da Coordenaria Estadual de Defesa Civil do Estado de São Paulo, coronel Helena dos Santos Reis, informou que o mapeamento é necessário porque o último levantamento de área de risco de Rio Preto foi feito em 2012 e muitas coisas podem ter mudado em seis anos. O mapa apontará os principais pontos de risco: os naturais incluem deslizamento de terras, quedas de blocos, erosões, inundações e enxurradas, e as tecnológicas envolvem desde a localização de indústrias e postos de gasolina até o transporte de substâncias perigosas e acidentes rodoviários.

O mapeamento deste ano será feito em parceria com Laboratório de Recursos Hídricos e Avaliação Geoambiental para a coleta de imagens aéreas por meio de um drone. Antes de Rio Preto, o IPT passou por Cubatão, Mongaguá, Araraquara, Atibaia, Bebedouro, Miracatu, Piquete, Poá, Ribeirão Preto e Votorantim.

O mapeamento será realizado pela Seção de Investigações, Riscos e Desastres Naturais do IPT por meio de visitas técnica e posterior organização das informações em mapas, imagens e documentação fotográfica em um Sistema de Informações Geográficas (SIG).

O resultado vai integrar o Plano Preventivo de Defesa Civil do Estado e um projeto-piloto para mapeamento de ameaças múltiplas das cidades. O resultado será repassado ainda este ano para Prefeitura de Rio Preto.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso