Diário da Região

05/06/2018 - 00h30min

MEIO AMBIENTE

Veja dicas para evitar vazamentos e economizar na conta de água

Escolher profissional capacitado, optar por materiais de qualidade e não improvisar nas instalações são algumas dicas para evitar vazamentos e surpresas desagradáveis

Guilherme Baffi 4/6/2018 Pós-graduado em gestão ambiental, Ricardinho mantém o canal Mundo D'Água no YouTube, em que dá dicas de hidráulica
Pós-graduado em gestão ambiental, Ricardinho mantém o canal Mundo D'Água no YouTube, em que dá dicas de hidráulica

Era o pingo d'água que faltava para transbordar! Essa constatação surge sempre em momentos tensos, que tornam o que era desprezível em centro das atenções. Afinal, o que representa um pingo d'água? Depende, em uma conta no final do mês muitos pingos fazem muita diferença... No bolso! Um simples vazamento pode fazer o valor da fatura multiplicar até sete vezes e comprometer por completo o orçamento da família.

Técnico em edificações, pós-graduado em gestão ambiental e criador de um canal no YouTube que ensina tudo sobre o universo da hidráulica (o Mundo D'Água), Ricardo Aparecido de Oliveira já deparou com muitas situações que comprovaram o quanto o barato pode ser muito caro para o morador. Como? Contratando profissionais sem capacitação adequada, improvisando em instalações ou comprando materiais de qualidade inferior.

Houve um caso recente em que ele trabalhou e que ilustra muito bem a diferença que faz seguir os procedimentos corretos. O morador só se deu conta de que havia um sério problema na rede no pior momento, quando recebeu a fatura. Foi em um imóvel da zona Norte de Rio Preto, onde vazaram 477 metros cúbicos de água, ou seja, 477 mil litros (o suficiente para encher quase 50 caminhões-pipa).

Esse volume gerou uma conta de R$ 8,8 mil. No mês seguinte houve o conserto e a conta baixou para 93 metros cúbicos, ficando em torno de R$ 1,2 mil como consequência de "resquícios" do vazamento na época em que a leitura foi feita. A tendência é a conta baixar mais ainda e voltar ao parâmetro de consumo anterior ao vazamento. Situações assim decorrem, muitas vezes, da contratação equivocada para realizar o serviço.

"Um encanador profissional é indispensável. Ele é preparado tecnicamente, diferente daquele que promete fazer todo tipo de serviço numa obra e acaba não fazendo nada direito. Quando o proprietário do imóvel tenta economizar demais corre o risco de ter dor de cabeça no futuro e só vai sentir o problema pra valer quando recebe a conta de água. Aí já é tarde", afirma o professor Ricardinho, que nos vídeos didáticos que publica na rede social demonstra, na prática, os cuidados que devem ser adotados em cada uma das etapas que compõem o sistema hidráulico de um imóvel.

Uma das atenções fundamentais deve estar voltada para o que ele define como os controladores de fluxo do sistema - torneiras, registro, válvula de descarga e boia da caixa-d'água (que ele prefere chamar pelo nome técnico de torneira de boia).

"Uma simples conferência da caixa-d'água, por exemplo, pode fazer com que pessoa previna um eventual vazamento que, sem dúvida, vai impactar de alguma forma na conta. A pessoa às vezes quer economizar numa torneira de boia, que custa em torno de R$ 60, achando que o dispositivo vai durar 15 anos ou mais e não é assim. Medidas preventivas são muito mais econômicas que as emergenciais", explica.

Testes

Para confirmar se o problema está na caixa-d'água, feche todas as torneiras e não use os vasos sanitários. Feche também o registro do hidrômetro e marque a altura da água na caixa. Depois de uma hora, confira se o nível continua o mesmo. Caso esteja mais baixo, é sinal de que há algum vazamento nos canos ou nos sanitários da casa. Aí o melhor é chamar o profissional.

Por sua vez, um inofensivo furo de 2 milímetros no encanamento desperdiça cerca de 3,2 mil litros de água por dia; são aproximadamente R$ 11,90 a mais por mês na conta.

E sabe aquela gotinha que fica pingando na torneira? Pode não parecer fazer muita diferença no consumo, mas o desperdício pode chegar a 2 mil litros por mês (mais de dez vezes o consumo médio diário por pessoa em uma casa). Se você tem uma torneira assim, conserte-a logo. Se você acha que apertar com força o registro ajudará a evitar esse pinga-pinga, saiba que não funciona. "O costume pode desgastar a arruela que auxilia no fechamento da torneira e agrava o vazamento", alerta o especialista.

Ricardinho não tem dúvidas de que a economia em área estratégica, essencial para todas as pessoas, é positiva. "Principalmente se somarmos todos os fatores - desde a economia mais básica na hora de se tomar banho ou escovar os dentes, por exemplo, ao momento de se fazer uma obra hidráulica em casa. Esse conjunto de medidas é muito positivo, todos ganham."

Dicas para verificar vazamentos

Vazamento no ramal direto da rede (opção 1):

  • Feche o registro do cavalete
  • Abra uma torneira que utiliza a água direto da rede
  • Aguarde até a água parar de correr
  • Posicione um copo cheio de água na boca da torneira
  • Se houver sucção da água do copo pela torneira é indício que existe vazamento no cano alimentado pela água da rede principal (da rua)

Vazamento no ramal direto da rede (opção 2):

  • Com registro do cavalete aberto
  • Certifique que todas as torneiras da residência estão fechadas e não use os sanitários
  • Certifique que todas as torneiras da caixa estão fechadas para não permitir a entrada de água
  • Observe o seu hidrômetro e marque a posição do seu ponteiro maior e, depois de uma hora, observe para conferir se ele se movimentou
  • Se o ponteiro maior do hidrômetro se movimentou, isso indica que há vazamento no ramal direto.

Vazamentos na instalação que utilizam água da caixa

  • Certifique-se que todas as torneiras da casa estão fechadas e não use os sanitários
  • Feche a torneira de boia da caixa para impedir sua entrada
  • Faça uma marcação na caixa para indiciar o nível da água e aguarde um hora; após isso, verifique seu nível e sua marcação
  • Em caso de nível inferior ao nível marcado, é indicação de que existem vazamentos em sanitários ou em canos que utilizam a água da caixa

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso