SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2021
Polícia

Júri condena réu que matou boliviana

Francela Pinheiro
Publicado em 12/06/2018 às 22:37Atualizado em 08/07/2021 às 07:24
A enfermeira boliviana Maribel Nina, morta em 2015 pelo companheiro, William Egri (Reprodução )

A enfermeira boliviana Maribel Nina, morta em 2015 pelo companheiro, William Egri (Reprodução )

O Tribunal do Júri condenou nesta terça-feira, 12, a uma pena de 19 anos e 20 dias de prisão, Willian Diego Ferreira Egri, 29 anos, pela morte da enfermeira boliviana Maribel Laura Tancara Nina, em 2015, na casa dos pais do acusado, no Solo Sagrado, zona norte de Rio Preto. O réu foi julgado por feminicídio, crime hediondo contra mulher.

O júri foi presidido pelo juiz auxiliar da 5ª Vara Criminal, Cristiano Mikail. Durante acusação, o promotor Marcos Antônio Lelis mostrou laudos e provas de que Willian matou por ciúmes. Na época, Maribel planejava voltar à Bolívia com a filha do casal.

Já a defesa de Willian, advogada Gisele de Oliveira Lima tentou convencer o Júri de que o réu agiu por legítima defesa. "O ataque partiu de Maribel. Ele foi atacado". Depois do debate, jurados acataram as duas qualificadoras denunciadas pelo Ministério Público - motivo torpe (fútil) e impossibilidade de defesa (surpresa) - e condenaram William. Preso desde o crime, ele deve permanecer mais quatro anos detido para depois cumprir a pena em regime semiaberto.

"A decisão foi justa e serve para prevenção da sociedade para que eventuais maridos e companheiros não haja com violência contra suas companheiras", finalizou o promotor.

O crime

No dia 21 de junho de 2015, a enfermeira Maribel foi assassinada a golpes de canivete durante uma briga do casal. De acordo com o boletim de ocorrência, Maribel foi golpeada depois de tentar atingir Egri com a arma. Ela chegou a ser socorrida com vida, mas morreu no hospital. Um dia depois do sepultamento do corpo da enfermeira, no cemitério São João Batista, em Rio Preto, o túmulo foi violado.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por