Diário da Região

26/05/2018 - 00h30min

QUERIDINHO

Antes um vilão, hoje o ovo é considerado parte fundamental em dieta

Antes visto como um dos alimentos que deveriam ser evitados a todo custo, agora o ovo se tornou ingrediente essencial na dieta

Pixabay/Divulgação Ovo é considerado um alimento quase perfeito por conter gorduras naturais, vitaminas e minerais e ser proteico
Ovo é considerado um alimento quase perfeito por conter gorduras naturais, vitaminas e minerais e ser proteico

Antes tido como um vilão, que deveria ser evitado a todo custo, hoje o ovo se tornou ingrediente básico e até essencial na dieta. E o melhor é que estamos falando de um alimento que é barato e versátil. Frito, cozido, mexido, o ovo pode ser preparado das mais diversas formas, combina com os mais diversos ingredientes e ainda traz uma série de benefícios para a saúde.

A confusão começou quando os ovos, por um erro de análise, foram acusados de elevar as taxas de colesterol e apontados como os inimigos número um do coração. Essa concepção errada durou décadas até que estudos mais recentes provaram que o consumo de ovos não tinha nenhuma ligação com o aumento da incidência de doenças cardiovasculares.

"Quando a gente pega para analisar experimentos de alto nível feitos em humanos, na verdade, comer gordura não aumenta risco cardíaco. Ao contrário, aumenta proteção. Já que o colesterol é muito importante para a nossa vida e, se a gente não consome, o fígado precisa produzir. O que aumenta a doença cardíaca é a inflamação na artéria e não o colesterol. Ele precisa estar nas partículas certas: mais HDL (tipo bom de colesterol), menos triglicérides. O que mudou é que, hoje, existem muitos experimentos que mostram que, mesmo comendo 12 ovos, não há relação com a doença cardíaca", explica a nutricionista esportiva Cinthia Pulucci, da Your Move.

Os estudos atuais mostram que os teores de colesterol nos ovos não se revertem em malefícios dentro do corpo, afirma a nutricionista Giovana Volpi. "Já existem estudos que mostram que a ingestão de alimentos fontes de colesterol não é responsável pelo aumento do colesterol sanguíneo, mas, sim, o consumo excessivo de gordura saturada. O colesterol é fundamental para nosso organismo em níveis equilibrados, ele é de grande importância para formação das membranas celulares, produção de alguns hormônios, formação dos sais biliares, vitamina D e na formação dos tecidos nervosos."

E depois de ser muito discriminado, o ovo assume o título de alimento quase perfeito. "Ele é o segundo melhor alimento do mundo, o primeiro é o leite materno. O ovo tem todas as gorduras naturais, vitaminas e minerais e é proteico. Com isso, dá saciedade por mais tempo e colabora com o ajuste do apetite. Pense no ovo como uma célula e a gema é seu núcleo. Sendo assim, a gente deve comer o ovo inteiro. E não separar a gema da clara", diz Cinthia.

A lista de benefícios é extensa: "É um alimento rico em macro e micronutrientes. Na clara, são encontradas proteínas de alto valor biológico. Na gema, são encontradas gorduras, vitaminas lipossolúveis A, D, E e K. Possui também vitaminas do complexo B e minerais como ferro, selênio, fósforo, iodo, zinco, cobre e cálcio. A Colina também é encontrada na gema do ovo, o que contribui para o processo de armazenagem de lembranças no cérebro. É excelente fonte de luteína e zeaxantina, que são dois antioxidantes e estão relacionadas à prevenção da degeneração macular e alterações oftalmológicas", elenca Giovana.

Restrições

Mas não é porque o ovo teve sua reputação recuperada que ele não exige alguns cuidados. O primeiro cuidado é que cada pessoa deve avaliar a reação de seu organismo ao alimento. "Se a pessoa sente que o ovo desfavorece o seu bem-estar, é melhor evitar. Mas não existe comprovação científica que o ovo tem alguma restrição, já que ele é um alimento natural, perfeito e completo. Costumo comentar com os meus pacientes que se você só comer ovo, eu dou alta, já que estará mega nutrido", comenta Cinthia.

O segundo diz respeito ao preparo. Segundo Giovana, o ovo não deve ser consumido cru ou mal cozido para que não ofereça o risco de ingestão de um alimento contaminado com salmonela, que é um grupo de bactérias que pode causar gastroenterites (diarreia, vômito, dor na barriga, mal estar), encontrado em alimentos de origem animal. "O ideal é que o tempo de cozimento seja igual ou superior a 7 minutos."

Compra

De acordo com Cinthia, na hora de comprar o ovo, o ideal seria optar sempre pelo ovo caipira. "Porque essa galinha come mais natural. Mas se a pessoa não tem acesso a esse tipo de produto, eu prefiro que ela coma ovo de granja a um barrinha de cereal, por exemplo."

Além disso, é importante sempre verificar a data de validade na embalagem e os dados do fabricante. "Ovos com a casca quebrada ou suja não devem ser comprados ou consumidos. O armazenamento deve ser em local limpo, fresco e arejado", aconselha Giovana.

 

Consumo pode ser todos os dias

O ovo está liberado para ser consumido todos os dias, mas a quantidade deve ser pensada a partir de alguns fatores muito pessoais, como condições de saúde e prática de atividade física, exemplifica a nutricionista Giovana Volpi. "Em geral, levando em consideração uma pessoa saudável, pode ser consumido todos os dias, mas não aconselho em todas as refeições."

Quanto ao preparo, o ovo pode ser consumido de qualquer forma desde que não envolva o uso produtos gordurosos. "Melhor se possível em uma gordura natural, como uma banha, um óleo de coco ou manteiga. Evitar em óleo vegetal (milho, canola, soja). Vale consumir na forma que a criatividade permitir", diz a nutricionista esportiva Cinthia Pulucci.

E dependendo da forma como ele for inserido na dieta, o ovo pode contribuir até para o emagrecimento, explicam as nutricionistas. Um exemplo é começar o dia com o ovo como parte do café da manhã. "Gosto muito de adicionar o ovo no café. Por ser um alimento fonte de proteína, ele traz grande saciedade, reduzindo a fome em outras refeições", diz Giovana. "E seria ótimo colocar esse alimento tão nutritivo e sacietógeno na primeira refeição em vez de carboidratos", complementa Cinthia.

Já para aqueles que estão praticando exercícios e em busca de formas de ganhar massa magra, o ovo também é parte importante na dieta. "Ele é um alimento rico em proteínas. Essas proteínas estão presentes principalmente na clara do ovo e são ótimos substratos para a musculatura, tendo como principal grupo a albumina. Para que ela seja melhor aproveitada, o ideal é que seja consumido logo após o treino, porque é nesse período que ocorre a degradação e a formação dos músculos", afirma Giovana. (BC)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso