Diário da Região

22/05/2018 - 10h13min

CASAMENTO REAL

Estilista da Givenchy conta segredos do vestido de Meghan Markle

O vestido de noiva foi uma criação da estilista britânica Clare Waight Keller, que comanda a Givenchy

Reprodução Processo de criação do vestido de Meghan Markle levou 3.600 horas
Processo de criação do vestido de Meghan Markle levou 3.600 horas

De decote canoa, com brilho opaco e com seis costuras estruturais: assim era o vestido que Meghan Markle usou para se casar com o príncipe Harry no sábado, 19. O modelo foi uma criação da estilista britânica Clare Waight Keller, que comanda a Givenchy, o que foi uma surpresa para a grande maioria das pessoas, até mesmo para os mais próximos: nem o marido da designer sabia que ela que vestiria a duquesa de Sussex no grande dia.

"Descobri em janeiro, foi um momento extraordinário quando ela me contou, obviamente", declara Clare ao jornal The Sun. "O príncipe Harry ficou absolutamente maravilhado. Depois, ele veio em minha direção e me disse 'meu Deus, obrigado. Ela está deslumbrante."

Apesar de o vestido parecer simples, o processo não foi. Ao todo, Claire demorou 3600 horas no processo de criação e confecção e teve sete encontros com Meghan, que estava decidida por um modelo elegante, clássico e atemporal. "Ela é tão autêntica, calorosa e radiante, ela estava iluminada", conta a estilista. "E ela é uma mulher forte, que sabe o que quer. De verdade, foi uma alegria trabalhar com ela."

Juntas, elas criaram o conceito do vestido, mas a ideia do bordado das flores do véu, que referências à organização intergovernamental Commonwealth, composta por países que integravam o Império Britânico, novo foco do trabalho voluntário dos noivos. Por isso, a estilista Clare estudou a flora nativa dos 53 países desta comunidade e criou, à partir de diferentes tipos de flores, bordados em fios de seda e organza para enfeitar todo o barrado. A ideia dos pajens ficarem responsáveis por levantá-lo, foi de Meghan.

E, por se tratar do ateliê de alta-costura de uma das maiores grifes do mundo, todo o processo de confecção foi meticuloso, tanto que toda a equipe de Clare tinha que lavar as mãos a cada meia hora para tocar na peça. "Com o tempo, sua mão produz uma oleosidade natural e, quando você trabalha com algo tão puro, 100% branco, você precisa mantê-lo imaculadamente limpo", explica. "Faz parte do processo da costura, é necessário manter as mãos super limpas. Existem muitas pessoas envolvidas nesta manufatura."

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso