Diário da Região

15/05/2018 - 00h30min

COMPORTAMENTO

Especialistas revelam que perdoar faz bem à saúde e deixa a vida mais leve

Especialistas sugerem algumas atitudes para auxiliar homens e mulheres a exercitarem o perdão, um gesto nobre, para viver mais leve e feliz

Pixabay/Divulgação Perdoar não é algo simples e fácil. É quando você deixa para trás aquilo que fizeram de mal a você. Você passará a sentir alegria por não levar junto o que os outros te fizeram e começará a se curar
Perdoar não é algo simples e fácil. É quando você deixa para trás aquilo que fizeram de mal a você. Você passará a sentir alegria por não levar junto o que os outros te fizeram e começará a se curar

Inúmeros estudos revelam que o perdão proporciona uma série de benefícios à saúde. Absolver quem fez mal é algo que a pessoa faz por si mesmo, não pelo outro, ainda que seu benefício se irradie pelo mundo. O perdão liberta. Com ele, a pessoa retoma a sua força e deixa de ser refém da dor. Por outro lado, carregar mágoas pesadas demais impede a pessoa de alçar voos mais altos, viver satisfeita, com saúde e bem-estar.

O problema é que perdoar, apesar de ser um ato nobre, não é uma tarefa fácil. Homens e mulheres, por mais experientes que sejam, adiam a atitude por medo de reviver as marcas das experiências negativas. Principalmente porque alguns sofrimentos causam um incômodo enorme no seu peito, sempre quando a lembrança vem à mente. A raiva, neste cenário, é uma das emoções mais presentes. Assim, é preciso direcionar o sentimento para o lugar correto. Isso não significa vingança e sim perdão.

A psicóloga Luciana Vera Crepaldi afirma que alimentar os sentimentos ruins deixam as pessoas doentes. "Assim como bons pensamentos e sentimentos nos trazem benefícios para o corpo, melhorando a respiração, a circulação e a coerência cardíaca. O oposto, que são os sentimentos negativos, alteram todo o funcionamento do corpo de forma prejudicial. A pessoa pode se sentir mais cansada, desanimada e sem disposição para realizar atividades simples do dia a dia."

Perdoar não é esquecer completamente alguma desavença, mas sim se lembrar do que casou a dor sem aquela carga negativa, sem dor. "Deixando a situação lá no passado e vivendo de forma mais leve e feliz", explica Luciana. O ato de perdoar alguém melhora o indivíduo como um todo, tanto em aspectos emocionais como humor, quanto a disposição física e o sono, permitindo melhor planejamento do futuro e a qualidade de vida.

Bruna Rafaela de Marchi, psicóloga especialista em terapia cognitivo-comportamental, afirma que, cada vez mais, as pesquisas têm indicado que o perdão não é um simples gesto sem importância, ele proporciona uma série de benefícios para quem perdoa. "Quem não perdoa fica com um machucado aberto, liberando com frequência hormônios do estresse que podem fazer mal para todo o organismo e a mente."

Existem dois tipos de perdão, segundo Bruna. Trata-se do racional e emocional. "Alguns estudos apresentam que quando o perdão é racional - talvez eu estivesse errado, não vou mais pensar nisso - diminui um pouco o peso negativo. Mas é o perdão emocional, com a ação de abrir mão dos sentimentos e sensações negativas, que traz o real benefício para todo o corpo."

Foque no presente

Infelizmente não existe uma receita para se blindar e evitar que as pessoas voltem a magoar ou ferir. A psicóloga Luciana Vera Crepaldi afirma que não existe uma fórmula mágica para nunca mais se magoar, pois as pessoas criam expectativas, confiam e acreditam nas pessoas e estas, por sua vez agem de forma inesperada e de acordo com o que acreditam que é certo ou que devem fazer.

A especialista afirma que as pessoas podem sim cuidar dos seus pensamentos e evitar fixar-se no passado, lembrando e alimentando o que as pessoas fizeram de mal. "Focar no presente é um ótimo remédio e ao olhar para o passado podemos nos lembrar do que nos aconteceu de bom ou mesmo o que conseguimos aproveitar de uma experiência ruim."

Benefícios do perdão para a saúde

Físicos

  • Perdoar pode fazer você viver mais
  • Melhora a qualidade do sono
  • Melhora a saúde em geral
  • Ajuda a estabilizar a pressão arterial
  • Traz benefícios para o sistema imunológico

Mentais

  • Diminui a irritabilidade
  • Se sentir bem consigo mesmo (auto perdão)
  • Diminui sintomas depressivos
  • Diminui o estresse
  • Fortalece o relacionamento após uma traição: um estudo publicado pela American Psychological Association mostrou que quando um dos parceiros trai e o outro perdoa, pode fortalecer até mesmo o relacionamento entre eles

Fonte: Bruna Rafaela de Marchi, psicóloga

Passo a passo para praticar o perdão

  • Reconheça que não perdoar afeta sua vida: É importante aceitar e compreender que a pessoa lhe fez mal e que isso te afetou. O perdão primeiramente deve ser dado, porque você merece. Não foi você que fez mal a si, não é justo fazer com que seu corpo adoeça por um mal que não foi ocasionado por você. Acumular os danos só fará que você acumule toxinas negativas em seu corpo
  • Reflita se realmente vale a pena seguir em frente sem perdoar: Você deve analisar as consequências e os benefícios que terá em realizar o ato do perdão. Perdoar não é esquecer, porque realmente é normal não esquecer o ocorrido, mas é assegurar que elas não interfiram na sua vida e se livrar dos rancores do passado, para poder viver um presente em paz
  • Demonstre seus sentimentos: é importante a pessoa saber os sentimentos que você teve sobre as atitudes dela. Isso não significa brigar e discutir com ela, mas expressar o que você sentiu. Antes de falar com a pessoa, é muito importante você elaborar o que irá falar e pensar bem sobre isso, assim, evita desentendimentos
  • Aceite suas falhas: Perceba que em outros momentos, você pode ter magoado alguém e errado com os demais. Lembre-se de outras situações nas quais você tenha se sentido de maneira parecida, se coloque no lugar do outro para tentar entender do porquê tal atitude foi tomada
  • Deixe a situação passar: Siga em frente, não olhe para trás, esteja diante da pessoa e diga que a perdoa e não alimente mais o que aconteceu de negativo

Fonte: Bruna Rafaela de Marchi, psicóloga

Frases

"Não deixe de perdoar os seus inimigos - nada os irrita tanto." (Oscar Wilde)

"O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte." (Mahatma Gandhi)

"As três coisas mais difíceis do mundo são: guardar um segredo, perdoar uma ofensa e aproveitar o tempo." (Benjamin Franklin)

"Ama a verdade, mas perdoa o erro." (Voltaire)

"Perdoar é libertar o prisioneiro... e descobrir que o prisioneiro era você." (Robert Muller)

Não cultive o lixo recebido e tenha paz

A doutrina espírita orienta o que Jesus recomendou: é preciso perdoar 70 vezes 7. O fisioterapeuta e orador espírita Oceander Fernando Fonseca Veschi afirma que quando as pessoas exercitam o perdão, ficam livres dos tormentos que passa aquele que não consegue perdoar: vive angustiado, se sentindo magoado e muitas vezes com ódio. "Quem já consegue olhar para o outro e enxergar nele alguém ainda incapaz de acertar, fica literalmente em comunhão com os preceitos espíritas".

Veschi afirma que é preciso refletir e praticar o perdão. "Liberte o outro, para que você se liberte de ressentir algo que já foi cometido e que não tem como se voltar atrás. E tem mais: nós também erramos, o tempo todo, às vezes não os mesmos erros que cometeram conosco, mas todos somos passíveis de equívocos, e ficamos muito contentes quando nos perdoam. Porquê não fazer o mesmo? Relembrando o Cristo: 'E quem não tiver pecado, atire a primeira pedra'."

Porém, é importante definir bem o que é perdão. Perdão é aceitar o que aconteceu e seguir em frente, sem desejar mal a quem te machucou. Perdão não é colocar-se em situações nas quais você continuará a ser ferido. "Perdoar é tentar se colocar no lugar do outro e tentar compreendê-lo na falta cometida. Analisar com sinceridade: será que ele era capaz de fazer melhor? será que ele tinha competência para fazer melhor? será que ele quis me ferir propositalmente, ou ele não soube ter atitude mais nobre? As respostas que nos daremos certamente serão valiosos mecanismos auxiliares na grandeza de perdoar. Nos responderemos: "É, realmente ele não sabia fazer melhor."

Perdoar não significa que você aceitará novos danos. "Você não é obrigado a conviver com quem te feriu, ou fere habitualmente. Perdoar é se libertar de carregar um peso que não nos pertence. Com o perdão sendo ofertado ao ofensor, mesmo que ele continue agindo de forma errada, nós nos livramos de sermos implacáveis, quando afirmamos: você eu não perdoo jamais. Isso nos pesa sobremaneira."

Veschi afirma que mão haverá perdão a quem não consegue perdoar seu próximo. "Não haverá paz de espírito a quem pega o lixo recebido e o cultiva dentro do peito. Perdoar é reciclar-se, é fazer uma limpeza em si mesmo, libertando o outro e o melhor: se libertando para uma vida mais feliz."

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso