Diário da Região

27/05/2018 - 00h00min

O QUE VOCÊ QUER SER QUANDO CRESCER?

Especialista fala sobre a ajuda profissional na escolha da carreira

Escolher a profissão que seguirá por toda sua vida, na adolescência, pode ser muito difícil. Por isso é importante buscar ajuda profissional

Johnny Torres O estudante Matheus de Lucas Ruschel, 17 anos, buscou ajuda e pode conhecer de perto a atuação de profissionais, antes de decidir por uma profissão
O estudante Matheus de Lucas Ruschel, 17 anos, buscou ajuda e pode conhecer de perto a atuação de profissionais, antes de decidir por uma profissão

Existem milhares de jovens angustiados em relação ao que fazer após o término dos estudos, a oferta de cursos é extensa, as expectativas em relação a profissão são conflitantes, sejam em relação ao próprio estudante, seja em relação aos seus pais, muitos jovens precisam de ajuda. Tomar a decisão "para toda a vida" como acreditam que será gera muita ansiedade e confusão. "Com pouca idade, pouco amadurecimento, e quase nenhum conhecimento sobre si mesmo, grande parte dos estudantes concluintes do ensino médio identificam apenas superficialmente o perfil da profissão escolhida, com base em informações pobres e estereotipadas", alerta a coordenadora de carreira Natasha Esteves, da Qcarreira, que continua: "Eles não conseguem assim, identificar claramente de que modo a profissão escolhida se relaciona às suas habilidades, competências e, menos ainda, ao perfil de sua personalidade", frisa.

Se você se identificou ou conhece alguém que está vivendo algo assim, sabia que não está sozinho. Segundo Pesquisa do Portal da Educação em 2015, 56% dos estudantes do Ensino Médio não sabiam qual carreira seguir. "Conheço jovens que chegam à universidade, totalmente perdidos. Muitas vezes têm depressão, conflito de ansiedade por não saberem o que realmente querem. São jovens que nunca pesquisaram a fundo sobre a profissão, muito menos conversaram com quem já atua na área. Não fizeram pesquisa de campo, não sabem aonde e nem como podem atuar e nem como é a remuneração", garante Juliana Ferrari, psicóloga e professora da pós-graduação em Gestão Estratégica de Pessoas do Senac Rio Preto.

Segundo Juliana se esse jovem buscasse ajuda, passasse por uma orientação vocacional, uma orientação profissional ele estaria mais preparado para encarrar essa fase. "A orientação vocacional e profissional mostra ao estudante como seu potencial será melhor utilizado e ajuda a encontrar a profissão que lhe proporcionará satisfação e felicidade através de testes, conversas e vivência de mercado", informa Helio Tedeschi Filho, Master coach vocacional e practitioner em PNL da QCarreira.

A psicóloga e psicodramatista Rosana Candido de Aguiar, faz uma pontuação importante. "A orientação profissional não serve apenas aos jovens em busca de uma profissão, mas também para o universitário ou recém-formado, ou ainda o profissional de alguns anos no mercado que se mostra insatisfeito com a profissão escolhida ou que pretendem investir numa nova carreira, ou ainda para os satisfeitos com sua profissão e que querem progredir na carreira. Existem reorientações até mesmo na aposentadoria", diz.

Por que buscar ajuda?

A Importância do processo é o direcionamento no campo profissional. "É uma oportunidade de ampliar o autoconhecimento, de alinhamento entre habilidades/características pessoais e profissão, do sentido/significado do trabalho para o ser humano, da relação trabalho e traçar um projeto de vida", diz Rosana.

Segundo Juliana quem faz aquilo que gosta não cansa de buscar conhecimento. "Não precisamos dizer que essa escolha é para sempre. Se olharmos para a nossa carreira como uma estrada, uma hora está subindo em outros momentos descendo e isso acontece conosco, porque ao longo da vida mudamos", pontua.

Escolha consciente

Na dúvida entre a carreira militar ou a carreira de direito, o estudante Matheus de Lucas Ruschel, 17 anos, foi em busca de ajuda. "Por nunca ter vivenciado as profissões ou conversado com pessoas da área, tinha dúvidas dos benefícios e problemas de cada uma delas. Fui em busca de ajuda, que confirmou as minhas preferências e me apresentou profissionais competentes, com vasta experiência na carreira militar e de direito, que puderam me apresentar o dia a dia da profissão", conta ele que se apaixonou pelas possibilidades na área jurídica.

A mãe de Matheus, Ana Alice Lucas Ruschel, conta que ao ver o desconforto que o filho estava vivendo buscou ajuda. "É o melhor investimento que os pais podem fazer na época de escolha de profissão dos adolescentes. Ter que decidir a vida quando se tem 17 anos é complicado, gera ansiedade e dúvidas. Ter ajuda de profissionais dá tranquilidade", conta ela que participou com Matheus do processo.

Além da carreira

Para Rosana os estudantes além de passarem por todos esses processos de orientação vocacional e profissional deve ainda, fazer uma reflexão de quais são suas habilidades e como pode ajudar a humanidade, através de sua missão de vida: se o trabalho que vai executar tem grande significado para ele ou se vai fazer a diferença na vida das pessoas. "Todos nós viemos para fazer alguma coisa neste planeta. A missão de vida é a nossa razão de ser, o papel que exercemos no mundo no tempo presente e no futuro. Minha missão de vida, por exemplo, é desenvolver nas pessoas seu potencial infinito", exemplifica a profissional como forma de ajudar os universitários a entenderem que a escolha da carreira vai além de acordar cedo todo dia e trabalhar. É preciso refletir e, muito, antes do próximo vestibular.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso