Diário da Região

09/05/2018 - 00h30min

EM RIO PRETO

Veja as infrações que mais geram multas de trânsito

Número de multas de trânsito em Rio Preto cresceu de 42.420 para 50.826 na comparação entre os primeiros semestres de 2017 e 2018. Principal responsável pelo aumento foi o excesso de velocidade

Mara Sousa 8/5/2018 Adriana foi multada por excesso de velocidade:
Adriana foi multada por excesso de velocidade: "agora estou mais atenta"

Rio Preto registrou 8.406 multas a mais no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Foram emitidas 50.826 infrações, de janeiro a março deste ano, o que dá uma média de 23 autuações por hora. No mesmo período de 2017, foram 42.420.

O grande responsável pelo aumento foi o excesso de velocidade, que registrou 11.891 multas a mais de janeiro a março de 2018 - somando as infrações por transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%, de 20% a 50% ou acima de 50%. Foram 38.113 infrações neste ano contra 26.222 no mesmo período do ano passado.

A auxiliar administrativo Adriana Maria do Nascimento Rodrigues Leonel, 39 anos, é uma das motoristas pegas por radar de fiscalização eletrônica. Ela excedeu a velocidade ao passar pelo equipamento da avenida da Saudade no dia 5 de fevereiro. Essa foi sua primeira multa. "Não sabia que ali tinha radar e muito menos que era 40 km/h. Eu passei a 48 km/h", diz Adriana, que afirma prestar atenção ao dirigir. "Agora, estou ainda mais atenta."

Na opinião dela, a fiscalização é válida, mas ela diz não entender os critérios. "Sei que realmente precisa de radar, mas tem coisa que foge da lógica, como a redução brusca de velocidade. Por exemplo, em algumas avenidas tem trechos em que é permitido andar a 60 km/h e de repente tem um radar a 40 km/h. Muitas vezes, você já está em cima e é perigoso uma batida."

Tirando as multas por velocidade, o número total de infrações caiu em Rio Preto. No primeiro trimestre deste ano foram 12.713 multas por outros tipos de irregularidades contra 16.198 no mesmo período do ano passado.

Entre as que mais caíram estão as infrações por avanço de sinal vermelho - foram 5.737 nos três primeiros meses de 2017 contra 1.641 neste ano. Angela Neves, 41 anos, representante comercial, foi flagrada ao avançar o semáforo da avenida Brigadeiro Faria Lima, em janeiro. Ela conta que passa pelo local diariamente e costuma respeitar a sinalização.

"É que aquele dia tinha um carro grudado na minha traseira, queria sair dele, passei achando que estava no amarelo, mas o vermelho muda rápido. Eu errei, mas não entendo porque tem motoristas que andam tão perto. Qualquer freada que você der, bate. Tem gente que não sabe que é preciso respeitar uma distância de segurança," afirma.

A importância do 'e'

O engenheiro Coca Ferraz, professor do departamento de trânsito e transportes da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, afirma que o motorista precisa respeitar o limite de velocidade para não colocar sua própria vida e de outras pessoas em risco.

"O trânsito seguro é apoiado em três "e", engenharia, educação e esforço legal, que é a fiscalização," diz. "Vou te dar um exemplo: há 20 anos, uma cidade do Japão chegou à conclusão de que não precisava fiscalizar porque tinha ótima engenharia e população educada. Tiveram uma surpresa desagradabilíssima, porque em três anos o número de mortes no trânsito ficou multiplicado por três. Então, não adianta querer não fiscalizar."

Ainda de acordo com o especialista, o crescimento do País, mesmo pequeno, tem relação direta com o aumento de multas registradas. "O País voltou a crescer, ainda que em patamar leve. Isso aumenta o número de viagens com o carro. Quando a economia melhora, a pessoa anda mais com o veículo dela."

Avenida JK vai ganhar outro radar

Mara Sousa 8/5/2018 Faixa na avenida Juscelino Kubitschek anuncia
 novo radar na via
Faixa na avenida Juscelino Kubitschek anuncia novo radar na via

A avenida Juscelino Kubitscheck, no sentido bairro-Centro, ganhará um novo radar para fiscalizar a velocidade dos motoristas. É o que anuncia uma faixa fixada na via, na altura do bairro Tarraf: "Em breve neste local fiscalização eletrônica".

Amaury Hernandes, da Secretaria de Trânsito, informa que haverá um remanejamento, mas ainda não foi definido de qual via um equipamento será retirado para ser instalado no novo local e nem data definida para que comece operar.

"Ali há um excesso de velocidade, verificado com os dois radares que já tem e com o aparelho de VDM (Volume Diário Médio, que mede o tráfego registrado em 24 horas) que monitoramos as vias. Além da reclamação de pessoas que caminham no entorno e não conseguem atravessar a via porque o pessoal corre muito. É uma somatória de fatos que nos levam a isso", explicou. (TP)

Imprudência gera aumentos

Para Amaury Hernandes, coordenador de mobilidade urbana de Rio Preto, o principal motivo do aumento das multas é a falta de atenção das pessoas enquanto dirigem. "É a conduta dos motoristas. É a desatenção com relação à sinalização. Hoje mesmo, uma moça dirigindo ao meu lado com o celular na mão. E a pessoa não presta atenção na sinalização, não presta atenção em nada, porque está olhando outras coisas e dirigindo."

Amaury afirma que também é preciso levar em consideração o aumento no número de veículos. "O último dado que eu peguei aponta que está aumentando de 8 mil a 9 mil veículos por ano. Então, o aumento da quantidade da frota também repercute porque está aumentando o número de pessoas circulando. Esse número de veículos de Rio Preto, e quantos da região também transitam aqui todos os dias," diz.

Segundo dados de dezembro de 2017 do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), Rio Preto tem 387.954 mil veículos. A maior parte das multas foi por radares fotográficos. E Secretaria Municipal de Trânsito garante que a quantidade de equipamentos eletrônicos na cidade é a mesma. Houve apenas remanejamento de alguns deles para vias com maior número de desrespeito à velocidade.

Uma das mudanças foi a instalação de radar na avenida da Saudade, com velocidade máxima em 40 km/h. O radar começou a operar em julho do ano passado e, mesmo assim, fechou o ano de 2017 como campeão em infrações. (TP)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso