Diário da Região

15/04/2018 - 00h00min

SAÚDE FÍSICA

Saiba como é realizado novo exame para pacientes com suspeita de câncer de próstata

O chamado Índice de Saúde da Próstata (PHI) promete beneficiar muitos pacientes com suspeita de câncer de próstata

Pixabay/Divulgação O chamado Índice de Saúde da Próstata (PHI) promete mais eficácia no diagnóstico do câncer de próstata
O chamado Índice de Saúde da Próstata (PHI) promete mais eficácia no diagnóstico do câncer de próstata

Segundo a Organização Mundial de Saúde o câncer de próstata foi o segundo câncer de maior incidência no ano de 2012, sendo superado somente pelo câncer de pulmão em todo o mundo. Portadores do câncer de próstata são usualmente assintomáticos, apresentando alterações clínicas somente nos estágios mais avançados da doença. "O rastreio para detecção do câncer de próstata é feito habitualmente por meio do teste do PSA e exame direto da próstata (toque retal) pelo médico urologista.

Quando esse rastreio é considerado positivo o homem deve, habitualmente, com recomendação médica, se submeter à biópsia prostática", explica Walter Benfatti Junior, clínico geral e diretor do laboratório Hemat, que continua: "Esse exame permite avaliar diretamente a próstata, possibilitando o diagnóstico do câncer de próstata. No entanto, um grupo significativo de homens apresenta a biópsia negativa, mesmo tendo a possibilidade de ser portador de câncer. Nesses casos, para melhor avaliar a necessidade de uma segunda biópsia, foi criado o teste do PHI (do inglês, Prostate Health Index)", frisa.

O que é e quais as vantagens do PHI?

O PHI (Prostate Health Index) é baseado em um algoritmo matemático a partir da dosagem do PSA e suas frações. Quando utilizado nessa situação o PHI permite uma redução das indicações de biópsia, sem redução da detecção do câncer de próstata."A vantagem do teste do PHI seria principalmente na redução do número de biópsias prostática em homens que não têm o câncer de próstata. Esse beneficio traria a redução no custo, já que o procedimento de punção da próstata é feito em hospital e consequentemente menor número de complicações da própria punção", explica Benfatti Junior.

Um estudo chinês recente, realizado com mais de 1 500 homens, mostrou que 39% das biópsias desnecessárias feitas no grupo teriam sido evitadas se houvesse uma triagem com o PHI. E o novo procedimento ajudaria também a flagrar as versões mais perigosas da doença. "É um benefício que está em estudo", aponta o endocrinologista William Pedrosa.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso