X

Diário da Região

08/04/2018 - 00h00min

DE TIRAR O FÔLEGO

Caça subaquática: Conheça esse esporte de aventura

Devido aos rios e represas da região, a pesca subaquática vem ganhando cada vez mais praticantes

Pixabay/Divulgação Pesca subaquática: é preciso paciência e leveza na água
Pesca subaquática: é preciso paciência e leveza na água

Já ouviu falar da pesca ou caça subaquática? A modalidade, que pode ser classificada como esporte de aventura, exige do mergulhador condicionamento físico, paciência, roupas especiais e armas para se dar bem. "Pesca subaquática é a pesca que utilizamos o arpão ou arbalete e o mergulho é executado somente com o uso dos pulmões (apneia). O curso é composto por duas aulas teóricas, com tempo de aproximadamente de 3 horas cada", explica Adriano Damas Plevnia, instrutor de mergulho e pesca subaquática.

Segundo Plevnia o aluno aprende a manusear os equipamentos utilizados, tem aula sobre meio ambiente de mergulho, técnicas de pesca sub, problemas que podem ocorrer e como preveni-los, leis vigentes, entre outros. "Após a conclusão do curso o aluno recebe uma certificação internacional de mergulho (carteirinha) estando apto a mergulhar com segurança e responsabilidade", diz.

Dançando com os peixes

Adriano Plevnia/Divulgação Para evitar a pesca predatória, no Brasil é proibido usar cilindro de oxigênio durante a prática
Para evitar a pesca predatória, no Brasil é proibido usar cilindro de oxigênio durante a prática

Quem pratica a pesca subaquática sabe que não pode pular na água, senão assusta os peixes. É preciso leveza nos movimentos. Engana-se quem pensa que basta se jogar na água e pronto. Quem pratica a pesca sub sabe que precisa seguir regras e respeitar a natureza e os animais. "A pratica da pesca subaquática é legalizada, porém deve se seguir as suas regras e leis locais, por exemplo, é proibida a prática noturna, o uso de fontes alternativas de ar como cilindros de ar comprimido. Outras exigências são respeitar as espécies liberadas para a pesca subaquática e seus respectivos tamanhos exigidos por lei", destaca Plevnia, que continua: "Na região de Rio Preto existem vários rios e represas para a pratica da atividade, alguns pontos no Rio Grande, áreas represadas do Rio Tiete e Rio Paraná", frisa.

Sempre gostei de pescar

Arquivo pessoal/Divulgação Há 4 anos o empresário Luiz Otávio Pascoeto resolveu se aventurar na pesca subaquática
Há 4 anos o empresário Luiz Otávio Pascoeto resolveu se aventurar na pesca subaquática

Há 4 anos o empresário Luiz Otávio Pascoeto, resolveu se aventurar na pesca subaquática. “Minha família tem um rancho e desde pequeno fico na beira do rio pescando. Sempre gostei de pesca de vara, mas hoje mais de 80% das minhas pescaria são sub”, conta ele, que compara a pesca subaquática a corrida de rua. “Quando você dá início aos treinos, não sairá correndo 10 quilômetros, pelo contrário, a evolução acontece aos poucos. Na pesca é a mesma coisa. Você faz o curso na piscina e quando vai para o rio, fica 30 segundos em baixo d'água e aos poucos vai aumentando. Hoje eu consigo fazer apneia de 2 minutos, 2 minutos e meio, mas já com um minuto é possível encontrar vida na água”, explica.
Pascoeto explica que nos cursos as orientações são claras. “Sabemos que não podemos pescar na Piracema, que vai de 1 de novembro a 1 de março, também sabemos, que na nossa região, só temos autorização para pescar Tilápia, Corvina e Tucunaré, mas mesmo assim a pratica é emocionante”, garante.

Cuidados necessários

Adriano Plevnia/Divulgação A pesca subaquática tem seus riscos, por isso é importante sempre se certificar com um profissional habilitado
A pesca subaquática tem seus riscos, por isso é importante sempre se certificar com um profissional habilitado

Qualquer pessoa, acima dos 18 anos, que esteja com a sua saúde em dia e um condicionamento físico compatível as exigências do curso. "O porte físico não é nenhuma barreira, porém todos os alunos devem responder a um questionário médico cedido pela certificadora e, se caso, conste algum problema ou limitação o aluno é encaminhado para o medico especialista antes da atividade prática", explica Adriano Damas Plevnia, instrutor de mergulho e pesca subaquática, que continua: "A pesca subaquática tem seus riscos, por isso muito importante sempre se certificar com um profissional habilitado. Respeitar os próprios limites, utilizar as técnicas corretas, os equipamentos e acessórios obrigatórios (como a faca de mergulho) e em ambientes com correntezas algumas técnicas especificas", diz.

Acessórios como nadadeiras, máscara, snorkel, roupa de neoprene, sistema de lastro, arpão ou arbalete, faça, luva, boas são obrigatórios na pratica esportiva.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso