Diário da Região

25/04/2018 - 00h30min

AGRONEGÓCIOS

Produção de cana encolhe na safra 2017/2018

Colheita na safra 2017/2018 atingiu 633,26 milhões de toneladas, 3,6% menos que na anterior

Arquivo/Agência Brasil A região Sudeste deve apresentar um leve aumento na produtividade, apesar da redução da área colhida
A região Sudeste deve apresentar um leve aumento na produtividade, apesar da redução da área colhida

A produção de cana-de-açúcar no Brasil registrou, na safra 2017/2018, queda de 3,6% na comparação com a safra anterior. Foram produzidos 633,26 milhões de toneladas, ante 657,18 milhões obtidos no ano anterior.

Os números do encerramento da safra 2017/2018 foram divulgados nesta terça-feira (24) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

De acordo com o levantamento, a queda na produção se deve, entre outros fatores, à diminuição da área usada para a produção de cana, que ficou em 8,73 milhões de hectares - número 3,5% menor do que a área da safra 2016/2017.

O açúcar apresentou retração de 2,1%, totalizando uma produção de 37,87 milhões de toneladas. A Conab avalia que a queda se deve ao menor preço do produto no mercado internacional, o que levou ao direcionamento de parte desta safra para a produção de etanol. Foi por causa desse direcionamento que houve menor quantidade de cana disponível no mercado.

Segundo a Conab, o etanol manteve-se praticamente no mesmo patamar do ano anterior, com produção de 27,76 bilhões de litros (quantidade 0,2% menor do que a anterior). No caso do etanol hidratado, foram produzidos 16,68 bilhões de litros (redução de 0,3%). Como o governo, a fim de manter o consumo de gasolina, autorizou o aumento do álcool utilizado na mistura (o etanol anidro), a produção desse tipo de etanol aumentou 0,1%, atingindo uma produção de 11,09 bilhões de litros.

A expectativa para o Sudeste é de "leve aumento dos patamares de produtividade em relação à safra anterior, apesar da diminuição na área colhida". Isso, segundo a Conab, "se deve a problemas climáticos e à menor área colhida dos fornecedores". A produção na região ficou em 417,47 milhões de toneladas de cana-de-açúcar processada, número 4,2% inferior ao registrado na safra 2016/17.

A Região Centro-Oeste manteve a área colhida da safra passada, "mas com estimativa de leve redução nos patamares de produtividade". Segundo a Conab, a produção sofrerá redução de 0,4% nessa região, registrando safra de 133,66 milhões de toneladas.

No Nordeste, "a boa produtividade garantiu uma produção de 41,14 milhões de toneladas, mesmo com registro de área menor", informou a Conab. Já a produção estimada para a Região Sul ficou em 37,52 milhões de toneladas. A Região Norte também apresentou queda na produção e na área cultivada. O Norte teve produção de 3,46 milhões de toneladas.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso