Diário da Região

03/04/2018 - 00h30min

ECONOMIZE

Veja os preços dos combustíveis em 82 postos de Rio Preto

Pesquisa constatou redução do preço mínimo do etanol

Larissa Lima/Colaboração Engenheiro Bruno Pires decidiu abastecer com mais frequência para economizar
Engenheiro Bruno Pires decidiu abastecer com mais frequência para economizar

O consumidor que investir em pesquisa de preços consegue economizar até R$ 120 por mês, caso abasteça o carro com gasolina. Em Rio Preto, nesta semana, a pesquisa do Diário em 82 postos mostra que a variação para o litro do derivado de petróleo é de R$ 0,60, o que representa R$ 30 em um tanque com 50 litros e R$ 120 considerando quatro idas ao posto por mês. Ontem, o produto foi encontrado ao preço mínimo de R$ 3,699 e máximo de R$ 4,299 (diferença de R$ 0,60 por litro).

Se optar por abastecer com etanol, a pesquisa também pode significar um gasto menor com esse tipo de despesa. A diferença chega a R$ 0,54 por litro, o que vai representar R$ 27 num tanque com 50 litros ou R$ 108 considerando as mesmas quatro abastecidas por mês. Ontem, o litro do etanol foi encontrado em Rio Preto por valores opostos como R$ 2,450 e R$ 2,999.

A pesquisa desta semana mostra uma pequena redução no valor mínimo do etanol, que era encontrado por R$ 2,499 há 15 dias. Os valores da gasolina permaneceram estáveis. O valor do óleo diesel teve ligeira alta no preço máximo, passando de R$ 3,399 para R$ 3,439.

O engenheiro Bruno Antonieto Pires optou por abastecer de forma fracionada para tentar diminuir os gastos com combustível. "Antes, eu enchia o tanque todas as vezes, por ficar mais em conta. Mas agora, para economizar, é necessário colocar um valor menor, e estar sempre procurando por melhores preços."

Para o técnico em prótese dentária Waldir de Melo, mesclar os combustíveis na hora de abastecer tem sido mais vantajosa. "Coloco R$ 10 de gasolina e R$ 40 de etanol." Segundo ele, o preço do combustível em algumas cidades vizinhas está mais barato, e sempre que passa por alguma aproveita. "Abasteço semanalmente, e tenho procurado andar mais de moto, pois o gasto é bem menor."

Clique aqui para ver a tabela de preços.

Dicas para comprar medicamentos

Com o aumento dos preços dos medicamentos, os consumidores precisam se atentar ainda mais na hora das compras. O reajuste, que já está valendo, foi de até 2,84%. De acordo com a resolução do Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), dependendo do tipo de remédio, há três índices: 2,09%; 2,47% e 2,84%. Ainda assim, os índices ficaram abaixo da inflação de 2017, que fechou em 2,95%. A principal dica para economizar é pesquisar em diferentes redes, já que podem ser obtidos descontos até em função do relacionamento com a farmácia. Quem tem cadastro na empresa costuma conseguir um melhor negócio também. O medicamento genérico também se coloca como uma boa opção para quem gastar menos, já que o preço é cerca de 30% inferior ao dos medicamentos de marca. Pesquisa do Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Continuada (Ifepec) mostra que o consumidor prioriza o preço na hora de comprar o medicamento. Segundo os resultados, 45% dos consumidores trocam os produtos que procuravam por genéricos ou similares de menor preço. No ano passado, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos), a indústria de genéricos fechou com crescimento de 11,78% no volume de unidades vendidas, na comparação com 2016. No ano, foram comercializadas 1,2 bilhão de unidades contra 1,1 bilhão no ano anterior.

Pagamento de boletos em qualquer banco

Boletos vencidos acima de R$ 800 já podem ser pagos em qualquer banco. A medida faz parte da nova plataforma de cobrança da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) que começou a ser implementada em julho do ano passado. As mudanças estão sendo feitas de forma escalonada. A partir de 26 de maio, serão permitidos os boletos acima de R$ 400 e a expectativa é que até setembro o processo seja concluído. A nova plataforma de cobrança permite a identificação do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do pagador, o que, de acordo com a Febraban, facilita o rastreamento de pagamentos. Ao quitar o boleto, o próprio sistema verifica as informações. Se os dados do boleto coincidirem com os da plataforma, a operação é validada.

Desemprego força fim de realização de sonho

Pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com brasileiros que estão sem trabalho revela que a situação de desemprego forçou muitos desses consumidores a interromper planos e modificar seus hábitos de consumo. De acordo com o levantamento, mais da metade (52%) dos desempregados no País teve de abandonar algum projeto que possuía ou desistir da aquisição de um sonho de consumo em virtude da demissão. Os casos mais comuns foram deixar de fazer reserva financeira (28%), voltar atrás no plano de reformar a casa (25%), desistir de comprar ou trocar o carro (17%) e deixar de comprar móveis para a residência (17%). Há ainda pessoas que interromperam planos de abrir o próprio negócio (16%), realizar uma faculdade ou pós-graduação (14%) e fazer uma grande viagem (13%).

Bandeira verde não deve significar excessos

A bandeira tarifária na conta de energia elétrica neste mês continua na cor verde, o que significa que não haverá cobrança extra nas contas de luz. Com isso, desde janeiro não há cobrança adicional nas contas de energia. A manutenção da bandeira verde em abril significa que a situação nos reservatórios das hidrelétricas continua a melhorar, devido à volta das chuvas. Apesar disso, o consumidor não deve se descuidar de como consome esse insumo essencial e que tem um peso grande no orçamento. Especialistas recomendam que o tempo no banho seja controlado, que o ar-condicionado seja usado com moderação, principalmente à noite, e que as lâmpadas do ambiente sejam trocadas pelas de led, mais econômicas.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso