X

Diário da Região

01/04/2018 - 00h00min

Comportamento

Conexão real

Smartphones, computadores, tablets e aplicativos nos mantêm conectados o dia todo e, em muitos momentos, nos aproximam de pessoas e empresas, mas é importante saber que eficiente mesmo são as relações olho no olho, a conexão real entre dois seres humanos

Fotos: Pixabay/Divulgação 5 milhões de amigos virtuais e nenhum real
5 milhões de amigos virtuais e nenhum real

Podemos citar inúmeros benefícios que a tecnologia digital trouxe para o nosso dia a dia, porém na mesma proporção esse universo virtual tem causado sérios problemas de relacionamentos e, de tabela, contribuído para o aumento da fobia social. "No filme Medianeras, o personagem principal diz, 'A internet me conectou ao mundo e me afastou das pessoas', e é exatamente isso que está acontecendo. Temos 5 mil amigos virtuais e nenhum real. Não conseguimos nos entregar, não conseguimos dizer o que realmente sentimos, não sabemos mais nos expressar. Sentimos medo de não sermos aceito", declara o psicólogo cognitivo-comportamental Alexandre Caprio.

Para Caprio nós estamos acostumados a receber pequenas doses diárias de dopamina a cada like que recebemos nas redes sociais. "Nós estamos viciados em aprovação, quimicamente viciados em aprovação em rede social, quando somos, de alguma maneira contrariados em vez de crescemos com uma nova ideia, ficamos ofendidos, desfazemos as amizades. Dessa forma se relacionar começa a ficar difícil. Não queremos aprender nossas ideias, queremos apenas que as nossas sejam validadas", frisa.

Caprio reforça o pensamento parafraseando o presidente Juscelino Kubitschek. "Quando questionado se ele voltava atrás quando percebia um erro. Ele disse que sim. Eu não tenho compromisso com o erro. Eu tenho compromisso com o acerto. Kubitschek não tinha nenhum problema em assumir um erro. Hoje, nós temos. E isso é o que tem se tornado um grande filtro e causador do nosso isolamento social", diz.

 

Olho no olho é eficaz

Pixabay/Divulgação Nada substituiu o olho no olho em uma relação
Nada substituiu o olho no olho em uma relação

Tem que ache que relações olho no olho, sejam pessoais ou profissionais, é coisa do passado, mas os especialistas garantem que não. Nada é mais eficiente do que o olho no olho, do que o contato, o estar presente e se fazer presente. "Bom, eu faria uma pergunta para essa pessoa: Se os seus pais também achassem que o olho a olho é coisa do passado você estaria vivo? Acredito que ao responder essa pergunta, qualquer um pode mudar de ideia e perceber que o mundo virtual pode acrescentar coisas positivas na nossa vida, mas daí trocar um mundo pelo outro pode ser um movimento de morte e não de vida", declara a psicóloga, psicodramatista, coach e facilitadora sistêmica Renata de Lucca.

Para Renata passar muito tempo conectado é uma das maiores distrações do mundo atual. "É uma forma de não olhar para si, se questionar: quem sou, de onde vim e para quê estou aqui. E quanto mais distante ficamos destas perguntas, mais estamos distantes da nossa essência e isso gera uma angústia que pode ser tamanha ao ponto de levar o indivíduo à depressão", afirma.

Segundo Renata, uma boa dica para sair aos poucos do mundo virtual e ir retornando ao real é dizer a si próprio: "só por hoje" e focar em um dia de cada vez. "Você deve estar se perguntando, mas isso é utilizado em trabalho de autoajuda de dependentes químicos. E eu digo sim, é isso mesmo: o mundo virtual acaba gerando uma dependência. Troque seu tempo online por algo prazeroso na vida real. Encontre com amigos, faça uma atividade física, brinque com seu cachorro, coloque em prática algo que sempre quis fazer, mas ficou esquecido. Volte aos poucos para o mundo real e busque ajuda, se for preciso, pois o autoconhecimento é a chave para uma vida de satisfação interior e felicidade", diz.

Trabalhe o networking

Pixabay/Divulgação As empresas não abrem mão das entrevistas presenciais
As empresas não abrem mão das entrevistas presenciais

A tecnologia digital também trouxe benefícios para as empresas. Algumas ferramentas como o Linkedin são usadas para encontrar profissionais, porém nada substituiu a entrevista pessoalmente é o que garante Juliana Ferrari, psicóloga organizacional, palestrante e trainer Dale Carnegie. "O Linkedin é uma ferramenta de recrutamento para buscar candidatos para a vagas que eu quero. E a entrevista é a ferramenta mais utilizada para escolha/seleção do profissional. Mesmo que no início aconteça entrevistas online, a entrevista presencial é imprescindível. O olho a olho nós negócios existe", informa.

Para Juliana saber trabalhar de forma genuína sua rede de negócios é uma oportunidade de carreira. "Aqui não é a quantidade, mas a qualidade de networking. Podemos criar oportunidades. Não é simplesmente você ir em um evento, fazer contato e trocar cartões. É você fortalecer relacionamento, trocar experiências, ajudar o outro, se interessar verdadeiro pelo outro. É uma relação ganha, ganha", ensina ela que continua: "Mostre interesse genuíno. Mantenha esses contatos sempre ativo e não só quando você está precisando. A melhor oportunidade de conseguir algo melhor na nossa carreira é enquanto estamos empregados. E não como muitas pessoas pensam, que no momento do desemprego devemos fazer a qualquer custo o networking. Isso se torna grotesco, falso e a relação não se fortalece, não flui, porque só fica interesse de uma das partes", declara.

Assim como em um relacionamento a dois, Juliana explica que profissionalmente, também devemos ter tempo para um café, um bate papo, para ouvir a outra pessoa. "É muito melhor você criar oportunidades de contato reais e os fortalecer, do que ficar atrás de um computador adicionando pessoas que você tem pouco ou quase nenhum contato", alerta.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso