X

Diário da Região

06/03/2018 - 00h30min / Atualizado 05/03/2018 - 18h34min

Painel de Ideias

Atentos aos sinais

Tecnicamente, uma pessoa de 60 anos é idosa. Ver o cantor de 76 anos tão saudável, consciente de sua humanidade, esbanjando talento e vigor físico foi um estalo. Tive medo. De hoje em diante, vou me cuidar mais, vou me preparar mais para a velhice

Arquivo Washington Paracatu | washingtonparacatu@gmail.com
Washington Paracatu | washingtonparacatu@gmail.com

Sábado passado, no Centro Regional de Eventos de Rio Preto, o cantor Ney Matogrosso, 76 anos, atraiu uma pequena multidão para assistir ao show "Atento aos Sinais". De acordo com a Política Nacional do Idoso, o cantor está na terceira idade desde os 60 anos. Tecnicamente, o envelhecimento ocorre em diferentes dimensões: biológica, social, psicológica, econômica, jurídica e política. Em todas elas, o cantor revela-se bem sucedido. Aos 76 anos, demonstrou vitalidade, consciência social e talento gigantescos. Escolhi três momentos dessa noite incrível para compartilhar com vocês.

Na abertura, a canção "Rua da Passagem". Entre os versos, destaco: "Todo mundo tem direito à vida, todo mundo tem direito igual". Partindo de situações do trânsito, traz mensagens quanto à noção de cidadania e de civilidade. Ensina a dar seta para virar, a respeitar o pedestre, a dirigir o carro (e, por extensão, a vida) de modo respeitoso e gentil. Todo motorista local deveria ouvir esta música: eu mesmo, confesso, pratico pequenas infrações eventuais, como trafegar por alguns metros na contramão, ultrapassar de modo equivocado. Vou me empenhar mais: todo mundo tem direito igual.

O espetáculo segue, e vem o hino: "Vida louca, vida, vida breve". Os versos falam de indiferença, da passagem do tempo, de perdão. No final do show, algumas pessoas cantarolavam a letra e afirmavam para seus pares, amigos, familiares: a vida é breve, vivamos. "Carpe diem", gritava outro: vamos aproveitar o dia, pois hoje sabemos estar aqui, e amanhã não temos certeza. Motivado pelo clima ameno e filosófico, fui jantar com amigos, cheio de euforia e desejoso de viver a vida, ainda que louca, breve, severina, custosa.

Por fim, um ponto alto lírico e profundo: "Poema". Diz a letra adaptada: "De repente a gente vê que perdeu ou está perdendo alguma coisa que vai ficando no caminho". Isso me levou a um questionamento. Já ouvi a música várias vezes. Contudo, sábado, eu tive uma epifania, uma descoberta: se a gente vê que perdeu ou que está perdendo alguma coisa, e se sente que faz falta, por que não lutar para evitar a perda? Perdemos amigos, emprego, oportunidades, amores. Por covardia, por alienação, por apatia. Fui embora do show com uma nova lição: lutar mais pelo que vale a pena. E não deixar para o amanhã um legado de perda.

Tecnicamente, uma pessoa de 60 anos é idosa. Ver o cantor de 76 anos tão saudável, consciente de sua humanidade, esbanjando talento e vigor físico foi um estalo. Tive medo. De hoje em diante, vou me cuidar mais, vou me preparar mais para a velhice. Em todos os aspectos. Alimentação, atividades físicas, finanças. O envelhecimento com saúde física, financeira e psicológica traz ganhos infinitos. Todos nós temos direito à vida louca, breve e imensa, marcada pelas perdas e pelos ganhos. Vamos viver bem cada instante, com mais amor, mais perdão, mais gentileza. Vamos, enfim, ficar mais atentos aos sinais.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso