Diário da Região

02/03/2018 - 19h11min / Atualizado 03/03/2018 - 16h56min

Painel de Ideias

Tensão pré-aniversário

Por incrível que pareça, e por mais que muita gente não ligue pra isso, o termo se tornou tão popular que até Maurício de Souza tem uma edição de seus fantásticos gibis dedicada ao "Infelno Astlal do Cebolinha"

Reprodução Patrícia Andrik
Patrícia Andrik

Antes de começar, vale dizer que esse texto não tem qualquer embasamento científico. Trata-se apenas de um apanhado de experiências coletadas ao longo de mais de 35 anos de existência. E quem é ligado em astrologia vai saber do que vou falar.

Dizem os especialistas desta área que existe um período de 30 dias anterior ao nosso aniversário em que podem ocorrer, com mais frequência, episódios desagradáveis. É o tal do inferno astral. Uma época em que parece que tudo, simplesmente, dá errado!

Por incrível que pareça, e por mais que muita gente não ligue pra isso, o termo se tornou tão popular que até Maurício de Souza tem uma edição de seus fantásticos gibis dedicada ao "Infelno Astlal do Cebolinha". Então, convenhamos, se até o Cebolinha tem inferno astral, quem somos nós pra não ter?! :-)

Para quem é supersticioso, como eu, o inferno astral é uma realidade a ser enfrentada. E, às vezes, de tão ansiosa, começa ainda antes dos 30 dias pré-aniversário.

O auge do meu, por exemplo, aconteceu em meados de janeiro. Na verdade, era meio que uma tragédia anunciada, mais uma daquelas apostas que desde o início eu achava que seriam erradas, e foi! Bem errada, por sinal. Mas passou.

O problema maior da "tensão pré-aniversário" ao qual me refiro, não é só ter que enfrentar um ou outro infortúnio atribuído ao inferno astral. É ter que lidar com a pior cobrança de todas: aquela que nós fazemos a nós mesmos:

- "Olha a minha idade! Não consigo nem arrumar um namorado, como vou casar?".

- "Já passei dos 40 e não tive filhos. Já não está muito tarde?".

- "Investi uma vida no meu negócio e ele ainda não está lucrando como eu imaginava".

- "Fazer outra faculdade, mudar de área? Isso é coisa pra jovem".

- "Vou fazer 'tantos' anos e ainda moro de aluguel".

- "Dar uma de aventureiro, conhecer o mundo? Tô muito velho pra isso!".

Quantos de nós já pensamos, falamos ou ouvimos frases destes tipos? E o pior, por que insistimos em achar que é preciso mesmo "ter idade" pra tudo? Existe algum decreto para tal? E aquela famosa frase que diz que "o tempo de Deus é diferente do nosso", não vale de nada? Ou é só conversa de mãe pra tentar nos confortar?

A verdade é que passamos tanto tempo nos martirizando com as coisas que não tivemos oportunidade, ou coragem, de fazer durante décadas, que mal percebemos que, às vezes, o que achávamos ser tristes perdas ao longo do caminho, eram, na verdade, grandes livramentos. E, apesar de sofrer muito mais pelo que "poderia ter sido", do que com "o que foi", cabe a nós mesmos nos perdoarmos mais para, pelo menos, amenizar a tensão pré-aniversário, tirar a raiva, a mágoa e a ansiedade do peito, e tentar comemorar os presentes que a vida nos oferece a cada dia: a saúde, as pequenas alegrias, os momentos de paz e o amor de quem, verdadeiramente, se preocupa com nós.

Bom, a mim resta acreditar que, se Deus quiser, e os astros ajudarem, toda esta tensão pré-aniversário vai embora na próxima quarta-feira, quando eu finalmente apagar minhas velinhas de 2018 e renovar a fé de que ainda há muito a ser vivido, e muitas conquistas pra realizar, até o próximo mês de março chegar...

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso