X

Diário da Região

27/03/2018 - 21h43min

É A VIDA

Campanha arrecada dinheiro para a luta da pequena Izadora

Menina enfrenta problema pulmonar e cardíaco. Para custear tratamento e garantir acompanhamento da filha, pais criaram campanha na internet para arrecadar dinheiro

Álbum de Família Izadora Simplicio Janucci, que teve problemas de pulmão e coração e precisa de doações
Izadora Simplicio Janucci, que teve problemas de pulmão e coração e precisa de doações

Em fevereiro, a vida dos pais de Izadora Simplicio Janucci, de 3 anos, virou de cabeça para baixo. A agilidade dos acontecimentos foi tanta que eles tiveram dificuldade para entender. O que parecia um problema simples de garganta virou uma pneumonia bolhosa que levou à retirada do pulmão esquerdo da garotinha e uma infecção bacteriana e coágulo no coração. A mãe largou o emprego de manicure a domicílio para cuidar da filha e o pai está cumprindo aviso prévio da empresa, por isso a família lançou uma campanha para arrecadar dinheiro para o tratamento da pequena e para se manterem enquanto não voltam ao trabalho. 

Izadora mora com a mãe, os irmãos e os avós em um sítio a sete quilômetros de Nova Aliança e está internada no Hospital Beneficência Portuguesa, em Rio Preto. Nesta terça-feira, 27, um ecocardiograma apontou que a infecção cardíaca cedeu, restando apenas o coágulo - que a família espera que o tratamento faça desaparecer, livrando a menina de uma nova cirurgia.

Os problemas começaram em fevereiro deste ano. Em uma madrugada, Iza começou a se queixar de dor de barriga e ter vômitos. A mãe, Janaina Aparecida Simplicio, de 27 anos, levou a criança até a Unidade de Pronto Atendimento, onde a médica afirmou que se tratava de um problema de garganta, receitando xarope e remédio para dor de estômago.

No dia seguinte, Izadora teve febre. Foi levada a um hospital, onde foi diagnosticada com virose. Tomou soro e foi mandada para casa, sem nenhuma medicação. No dia 3 de fevereiro, como a filha não melhorava, Janaina a levou até o pronto-socorro de Jaci. Na ausculta, o médico diagnosticou pneumonia e receitou remédios, mas não houve melhora.

Três dias depois, Izadora foi levada até a emergência pediátrica da Beneficência Portuguesa. Um raio-X mostrou uma pneumonia grave com leve derrame no pulmão esquerdo. Leandro Aparecido Janucci, 37 anos, pai da garota, conta que desde então a filha está internada.

No dia 8 de fevereiro, Izadora foi pela primeira vez para a UTI, pois estava com saturação de oxigênio baixa. Ficou lá alguns dias, foi para o quarto, mas piorou e em 16 de fevereiro precisou retornar ao tratamento intensivo. Um exame de imagem constatou uma bolha no pulmão esquerdo. Os antibióticos não conseguiram impedir o avanço dela. No dia 19 de fevereiro, as bolhas estavam empurrando o coração e a traqueia de Iza.

Foi quando os médicos resolveram fazer uma raspagem no órgão, mas durante a execução do procedimento a equipe constatou que parte do lado esquerdo do pulmão estava necrosada, por isso foi preciso retirá-la. "Ficamos sem chão e questionando o porquê disso", diz Leandro. "Uma menina tão saudável, que não apresentava sinal ou doença alguma até então. A Izadora sempre foi muito esperta, inteligente e querida. Frequenta creche desde o primeiro ano de vida e é criada com o pé na terra e sem frescuras."

Havia três possibilidades após a retirada de parte do pulmão esquerdo: ou a que restou voltaria a funcionar, ou poderia ficar inativa, mas sem apresentar problemas, ou necrosaria e seria necessário tirar o resto. O prognóstico foi dos melhores: o pulmão esquerdo está funcionando normalmente. Depois do procedimento, Izadora teve um dreno colocado no pulmão para retirar as secreções e ficou só um dia na UTI.

Princípio de alívio e nova luta

Em 21 de fevereiro, a menina foi para o quarto e estava se recuperando com remédios, fisioterapia, carinho da família e um segundo dreno, que retirava ar do pulmão. Quando estava perto de ter alta, no fim do mês de fevereiro, teve febre. Passou por uma bateria de exames e um ecocardiograma constatou um coágulo e uma infecção de bactérias na válvula tricúspide do coração. Novamente, a pequena foi à UTI para que fosse administrado o anticoagulante heparina, antibióticos e antifúngicos para acabar com a bactéria.

Desde então, a garotinha não saiu da UTI. Nesta terça-feira, 27, a família recebeu a boa notícia de que as bactérias cederam e agora só é preciso tratar o coágulo. Desde o início de tudo, com o apoio das clientes, Janaina deixou o trabalho de manicure de lado para se dedicar a Izadora. "Que cabeça uma mãe tem para trabalhar? Nem se fosse para perder qualquer serviço eu não deixaria minha filha nesse momento sozinha", afirma.

Iza é uma menina feliz e sapeca, mesmo na UTI. Nos últimos dias, circulou pela internet um vídeo em que ela canta e dança em cima da cama. Um dos desejos de Janaina é abraçar a pequena - por conta dos aparelhos ligados a ela, o ideal é que não sofra pressões. "Ela sempre dando força para a gente, é uma menina que vai vencer muita coisa para a frente. Dá lição em muita pessoa adulta que não tem a força que ela tem", derrete-se Janaina. "Se deixar pula até do berço. Gosta de brincar de pintar, de boneca, de terrinha, panelinha. Celular a gente tenta não deixar. São coisas de crianças."

União pelo bem

Janaina e Leandro não são mais casados, mas são unidos em prol da filha. Ela também é mãe de Raony, 11 anos, bastante apegado à irmã. "Eu espero que não tenha que fazer nenhuma cirurgia de abertura nela, que venha a sarar conforme Deus está fazendo e que volte logo para casa. Que tenha uma vida normal. É uma menina abençoada", afirma a mãe. "Queria que acontecesse isso que está acontecendo com ela comigo, mas a gente não sabe o propósito de Deus."

Ainda não há previsão de alta hospitalar, mas Iza deve deixar a UTI nos próximos dias. "Foi o presente mais lindo que Deus nos deu. Hoje sabemos o real significado do que é amar. E ressalte-se que desde que ela está internada e em todo procedimento ela sempre está rindo e nos passando confiança. Todos no hospital a amam, a visitam e torcem por ela, assim como tem muita gente em oração por ela", diz Leandro. 

O sonho do pai é semelhante ao de Janaina. "Vê-la brincando novamente, em casa, com o irmão Raony e o Felipe, que é filho da minha irmã. Levando uma vida normal como sempre foi." Ele agradece à equipe médica e de enfermagem pela colaboração com a menina, a quem chama de "anjo".

Depois que sair do hospital, Iza precisará de acompanhamentos como fisioterapia, para estimular o funcionamento do pulmão. "Pedimos ajuda, pois o tratamento dela é longo. Obrigado a todos que nos ajudarem e que Deus os abençoe", escreveu Leandro no site Kickante, onde a campanha foi lançada. O objetivo é arrecadar R$ 12 mil. Até o momento, a família conseguiu R$ 3,6 mil. 

"Desde que a Janaina começou a peregrinar com a Iza ela não tem trabalhado, tem se dedicado exclusivamente 24 horas por dia. Eu estava trabalhando, só que a empresa fechou nosso departamento e só vou até sábado, então criamos maneiras de levantar fundos para se manter e manter o tratamento da nenê", explica Leandro, que hoje atua como comprador de construtora. Durante a reabilitação da criança, a mãe também precisa se dedicar por bastante tempo. Além disso, a família precisa se deslocar entre o sítio em Nova Aliança e Rio Preto.

Quem quiser doar pode acessar o site https://www.kickante.com.br/campanhas/tratamento-da-minha-filha-izadora ou falar com a família pelo telefone (17) 99736-4060.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso