X

Diário da Região

13/03/2018 - 15h24min / Atualizado 13/03/2018 - 16h12min

POLÊMICA

Vereadora pressiona Edinho contra mudança em horário do comércio

Vereadora Márcia Caldas organiza protesto e pressiona prefeito de Edinho contra projeto de lei que flexibiliza horário do comércio na cidade

Começa a respingar no prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), o debate sobre a flexibilização do horário do comércio no município. O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio (Sincomerciários) divulgou nas redes sociais imagem de um protesto contra a proposta de autoria do vereador Paulo Pauléra (PP). Pela primeira vez, cartazes trazem questionamentos como: "prefeito e as creches?" e "prefeito e a segurança?".

Um dos cartazes, inclusive, quem o segura é a vereadora Márcia Caldas (PPS), presidente do sindicato. Um dos principais argumentos usado pelos trabalhadores é de que não há creches e segurança na região central para atender a categoria no período noturno. Na semana passada, o presidente da Federação dos Trabalhadores no Comércio do Estado de São Paulo (Fecomerciários), Luiz Carlos Motta, esteve na Câmara e pediu, inclusive, a retirada da proposta por Pauléra.  "Neste momento estamos trabalhando para conseguir os votos necessários para aprovar o projeto", afirmou Pauléra ao descartar a retirada da proposta neste momento. 

Edinho vai ficar no meio do tiroteio, já que o projeto do vereador do PP tem apoio da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp), que fez a indicação do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Luís de Souza, e do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio), que é presidido por Ricardo Arroyo - filiado ao partido de Edinho. 

A proposta autoriza o funcionamento do comércio em qualquer horário aos sábados, domingos e feriados em Rio Preto. Pressionado pelos trabalhadores, Pauléra disse nesta terça-feira, 13, que está disposto a abrir um debate sobre o tema com o objetivo de encontrar uma proposta de consenso para os empresários e trabalhadores. 

São necessários nove dos 17 votos para aprová-lo no plenário. E a Câmara já se dividiu. Pauléra e Márcia articulam nos bastidores, respectivamente, votos a favor e contra a proposta. Ainda não há prazo para que o projeto de lei seja levado à votação no plenário. "Cada um usa as armas que tem", afirmou Pauléra ao dizer que teria apoio do governo Edinho. 

Márcia não foi encontrada para comentar o assunto. 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso