X

Diário da Região

07/03/2018 - 18h27min / Atualizado 07/03/2018 - 18h38min

CPI DA GUARDA

Pupo diz que deixa CPI se Pauléra fizer o mesmo

Presidente da CPI da Guarda na Câmara de Rio Preto, Renato Pupo afirma que deixa comissão se os outros integrantes, que o acusam da falta de isenção, também renunciarem

Vinícius Marques Membros da Guarda participaram de sessão junto com Pauléra
Membros da Guarda participaram de sessão junto com Pauléra

O vereador Renato Pupo (PSB) admitiu deixar a presidência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar irregularidades na corregedoria da Guarda Municipal em Rio Preto. Ele, porém, faz uma exigência: a saída dos outros dois integrantes da comissão. 

Pupo afirma que sai da CPI se os vereadores Paulo Pauléra (PP) e José Carlos Marinho (PSB), respectivamente, relator e membro da comissão, também deixarem a comissão. "Se querem isenção na CPI, que saiamos todos", afirmou o vereador. "Admito abrir mão desde que Pauléra e Marinho abram mão também." 

De acordo com Pupo, se ele está impedido de participar da CPI, os outros integrantes também estão. Ele argumenta que o autor do dossiê com possíveis irregularidades na Guarda Municipal, o presidente da Associação dos Guardas Municipais, Alexandre Montenegro, disputou a eleição pelo PSB, mesmo partido de Marinho. Quanto a Pauléra, ele disse que a presença dele sentado juntos aos guardas municipais que foram a Câmara na sessão desta terça, 6, também mostra a parcialidade do vereador.

Pupo, que é delegado da Polícia Civil, foi acusado por Marinho durante a mesma sessão de ser "fantasma" no cumprimento de sua jornada na Polícia Civil. O vereador do PSD promete processar o colega na Justiça. Ele vai assistir a gravação da sessão para confirmar outros xingamentos que teriam partido do vereador do PSB, como o de "delegado de merda". 

Marinho afirmou nesta quarta-feira, 7, que não vai aceitar o pedido de Pupo. Ele afirma, aliás, que é contra a saída do colega do PSD da CPI. "Sou contra a saída dele. Será um prazer participar de uma comissão com ele", ironiza Marinho ao dizer que Pupo terá a oportunidade de provar que não vai interferir na investigação. O vereador diz ainda que quem reclama da falta de isenção de Pupo não é, mas os próprios guardas. 

Pauléra não foi localizado para comentar o assunto.  

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso