Diário da Região

02/03/2018 - 00h03min / Atualizado 02/03/2018 - 00h03min

PROCESSOS CONTRA LULA

TRF-1 recua e ações ficam com juiz

O Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF-1) recuou de sua decisão de retirar todos os processos de grandes operações da 10.ª Vara Federal de Brasília, cujo titular é o juiz Vallisney de Souza Oliveira. Em sessão ordinária realizada nesta quinta-feira, 1º, o Conselho de Administração do Tribunal aprovou mudanças no provimento da Corregedoria que havia norteado a redistribuição de processos da 10.ª para a 12.ª Vara, esta última recentemente transformada em especializada em lavagem de dinheiro e crimes financeiros.

Ficarão com o juiz Vallisney os processos contra Lula por obstrução de Justiça, derivado da delação do ex-senador Delcídio do Amaral, e a ação penal relacionada à compra dos caças suecos investigada na Operação Zelotes.

A redistribuição foi contestada pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta quarta-feira, 28. Para os procuradores, ao realizar a redistribuição, o TRF-1 violou uma série de regras processuais. "Discorda-se da redistribuição em virtude da não observância da aplicação dos preceitos do Código de Processo Penal da Constituição da República e, mais, da não observância das próprias regras definidas pelo provimento Coger 136", afirmaram os procuradores em petição encaminhada na quarta-feira, 28, ao Tribunal.

O TRF-1 divulgou uma nota em seu site sobre a decisão. O Tribunal afirma que 'após discutir os termos do normativo, o colegiado decidiu, por unanimidade, em relação ao inciso II, do artigo 10, que não deverão ser redistribuídos processos que tiverem audiências e/ou interrogatórios realizados'.

Os juízes da 10.ª e 12.ª Varas Federais ainda não foram informados sobre como ficará a distribuição de processos após a decisão, mas fontes relataram à reportagem que, em tese, dos quatro processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dois continuarão sob a tutela do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara, e outros dois irão para o juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12.ª.

As ações penais da Operação Sépsis, que investiga desvios na Caixa e que têm os ex-deputados Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, ambos do MDB, também ficam com Vallisney. Outro caso que retorna para a 10.ª Vara é o de obstrução de justiça em que o ex-ministro Geddel Vieira Lima é réu. A nova decisão do TRF-1 também deve manter 14 processos relacionados à Zelotes na 10.ª Vara.

Mesmo com a decisão, os juízes da duas varas especializadas não sabem como ficará a distribuição dos processos envolvendo as Operações Greenfield, que apura desvios em fundos de pensão, e Patmos, derivada da delação premiada dos executivos da JBS.

Em tese, como nesses casos ainda não foram designadas as audiências, os processos deveriam migrar para a nova Vara, a 12.ª. Entretanto, há uma discussão sobre a conexão entre essas investigações e as desenvolvidas nas operações Sépsis e Cui bono?.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso