Diário da Região

03/03/2018 - 00h30min / Atualizado 02/03/2018 - 23h00min

IBGE

Inflação da indústria tem alta de 0,43%

Os preços dos produtos na porta de fábrica subiram 0,43% em janeiro, segundo os dados do Índice de Preços ao Produtor (IPP) divulgados nesta sexta-feira, 2, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Combustíveis, herbicidas, inseticidas, automóveis, caminhões e ônibus ficaram mais caros. Por outro lado, o açúcar cristal e a carne bovina mais baratos impediram uma inflação mais elevada.

Os alimentos têm ajudado a diminuir o impacto do aumento nos preços dos combustíveis na inflação da indústria, segundo os dados apresentados pelo IBGE.

Os produtos alimentícios ficaram 6,18% mais baratos na porta de fábrica nos 12 meses encerrados em janeiro. Por outro lado, os derivados de petróleo e biocombustíveis estão 16,01% mais caros. A taxa do IPP acumulada em 12 meses está em 4,28%.

"Temos dois extremos muito grandes, petróleo subindo muito acima da média e alimentos caindo muito acima da média. São os dois setores de maior peso no IPP", frisou Alexandre Brandão, gerente do IPP na Coordenação de Indústria do IBGE.

Na série histórica da taxa em 12 meses, iniciada em dezembro de 2010, a variação média dos alimentos foi de 8,11%, enquanto a taxa média para o refino de petróleo é de 5,07%.

Segundo Brandão, os custos mais altos da extração do petróleo e o aumento da cotação internacional do produto estão por trás do comportamento recente do setor de refino. O IPP tem captado a nova política de preços adotada pela Petrobras. A petroleira estatal decidiu repassar para as para as refinarias as variações dos combustíveis no mercado internacional.

Quanto aos alimentos, desde janeiro de 2017, os preços da indústria alimentícia recuaram em 10 meses. Graças à safra agrícola recorde e a manutenção do clima favorável, os preços do setor subiram apenas em maio, outubro e novembro de 2017.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso