Treinos da modaÍcone de fechar Fechar

Exercício físico

Treinos da moda

Piloxing, hiit, stretch roller e core training - conheça as modalidades que estão bombando nas principais academias


    • São José do Rio Preto
    • máx min

Mais do que um corpo definido, muitas pessoas buscam nos exercícios físicos uma fonte de prazer e saúde física. Portanto, não importa a modalidade, desde que o resultado seja o aumento da resistência física, condicionamento cardiovascular e queima calórica, especialmente da gordura visceral - aquela localizada entre os órgãos e que é comprovadamente prejudicial à saúde, elevando os riscos de doenças crônicas, como o diabetes.

Nesta edição, a Revista Bem-Estar traz quatro opções de treinos que estão bombando nas principais academias. E não adianta reclamar, porque tem dicas para todos os gostos. O piloxing, por exemplo, é um mix de pilates, boxe e ballet. Dá para imaginar o resultado? Braços tonificados, equilíbrio e melhora da coordenação motora.

Já o Hiit é ideal para quem quer perder peso, ficar com os músculos definidos e manter o condicionamento físico em dia. E sabe o que é melhor? Ao final do treino, o metabolismo continua acelerado, sendo capaz de queimar calorias até 24 horas.

Agora, quem quer melhorar a amplitude do movimento pode apostar no stretch roller. Essa modalidade proporciona flexibilidade e, por ser realizado sobre o foam roller, promove uma massagem no tecido e melhora a circulação local. Mas se o seu foco é ficar com o abdômen trincado, o melhor exercício é o core training. Essa modalidade força mais a musculatura do tronco, utilizando o peso do próprio corpo nos exercícios, de acordo com o grau de inclinação aplicada durante as execuções. 

 

Esta é uma modalidade com foco na musculatura do tronco, já que ele é a base para qualquer movimento, inclusive aqueles que envolvem braços e pernas. O personal trainer Bruno D'Orleans explica que este treinamento é feito com um equipamento suspenso chamado "cross core" e consiste em utilizar como sobrecargas nos exercícios o peso do próprio corpo.

"Apesar da infinidade de exercícios para pernas e braços que este treinamento oferece, a musculatura mais exigida é o abdômen, por conta da postura e posicionamento que o corpo precisa estar para uma boa execução. O abdômen é estimulado e recrutado durante qualquer exercício realizado no treinamento suspenso", diz o personal.

A modalidade que é febre nos Estados Unidos e Europa já está presente nas principais academias e tem conquistado muitos brasileiros. O treino combina o melhor do pilates, boxe e dança, trabalhando com alta frequência cardíaca e movimentos de baixo impacto. O resultado é o aumento da resistência e máximo de queima calórica.

Eduardo Netto, diretor da Bodytech Company, explica que o piloxing é realizado descalço para dar mais agilidade e trabalhar músculos dos pés e tornozelos. O programa incorpora o uso de luvas com pesos, que potencializam o treino e contribuem para tonificação dos braços. "Respiração, saúde cardiorrespiratória, equilíbrio, resistência, coordenação motora e ritmo são trabalhados nas aulas que fazem da nova modalidade um treino completo para quem quer manter a forma e melhorar o condicionamento. O piloxing mistura potência, velocidade e agilidade do boxe com a tonificação, flexibilidade e equilíbrio do pilates. Os movimentos são executados no ritmo da música e incluem ainda passos de dança, que tornam a aula prazerosa", afirma.

Um das modalidades em alta é Hiit - sigla para High Intensity Interval Training ou Treino Intervalado de Alta Intensidade. Segundo o educador físico e personal trainer Givanildo Matias, o Hiit permite alcançar excelentes resultados no emagrecimento, condicionamento físico e músculos definidos. Matias, que é especializado em emagrecimento e condicionamento físico, explica que os exercícios são de alta intensidade, realizados em um curto intervalo de tempo, intercalados com descanso ou descanso ativo (exercícios de menor intensidade).

"O metabolismo acelera, o que aumenta a queima de calorias e promove o emagrecimento. O treino aumenta o consumo de oxigênio pós-exercício, de forma que ao finalizar, o metabolismo continua acelerado, queimando calorias até 24 horas depois do treino", diz.

Embora o foco seja o emagrecimento, o Hiit beneficia a saúde de maneira geral, porque favorece o condicionamento cardiovascular, e acelera a queima da gordura corporal e abdominal, principalmente a visceral (aquela entre os órgãos. "A gordura visceral é comprovadamente prejudicial à saúde, porque aumenta os riscos de doenças não-transmissíveis crônicas (DNTC), como o diabetes. Reduzir a circunferência abdominal não é apenas uma questão estética, mas, de saúde", alerta.

A aula de stretch roller tem como base os pilares da autoliberação miofascial com o foam rokler (rolinhos de espuma usados para massagear os grupos musculares antes ou após exercícios), seguido de alongamentos estáticos e dinâmicos. O objetivo é melhorar a amplitude do movimento, prevenindo lesões, principalmente devido a treinos intensos capazes de provocar nódulos dolorosos nas fibras musculares.

"Os exercícios de liberação miofascial tem como principal objetivo flexibilizar os tecidos, descolar as camadas umas das outras, reduzir as torções e os encurtamentos observados no corpo, diminuir e prevenir os pontos de gatilho. O alongamento estático de baixa intensidade tem como papel principal aumentar a flexibilidade. Na última etapa, o alongamento serve para aumentar a amplitude de movimento, a coordenação, o controle motor e ajustar os padrões de movimento", explica Daniel Guimarães, gerente nacional da Bodytech, que realizou o Workshop de Certificação Foam Roller Brasil.

Daniel Guimarães explica que a aula proporciona flexibilidade aos alunos, o que evita alterações posturais causadas por esses pontos de tensão. Outra vantagem é que os exercícios realizados sobre o foam roller promovem uma massagem no tecido e melhora a circulação local, removendo substâncias resultantes do exercício físico intenso - que prejudicam a recuperação muscular. Portanto, é indicada para que têm dificuldade em executar certos movimentos causados por falta de amplitude articular, encurtamentos musculares, má postura ou dor.