Mazal tovÍcone de fechar Fechar

Espiritualidade

Mazal tov

Se você reclama da sua sorte, saiba que cada um tem um papel importante dentro do imponderável


    • São José do Rio Preto
    • máx min

Você sabe dizer do que depende a sua sorte? É daqueles que acha que essa força imprevisível é presente de Deus que decide que alguns escolhidos serão premiados, enquanto outros terão de se esforçar muito para algumas simples conquistas? Você já deve ter ouvido por ai a expressão "mazal tov", cumprimento comum que se dá em casamentos, aniversários e bar mitzva (iniciação religiosa do menino judeu) que é uma saudação de "boa sorte". Muito usada por judeus do leste europeu, o mazal significa sorte, mas não é tão simples como parece.

"O tema mazal é muito complexo e tem toda a sorte de fatores que influenciam: depende da hora, do local e da preparação. O talmude, (tratado da lei judaica) diz que tudo pode ser mudado e estamos acima da sorte" explica o rabino Yacov Rotnes, de Assaf, a cidade dos cabalistas em Israel. Mazal é um acróstico de outras três palavras: local, o que significa que a sorte depende de onde você está; do tempo: depende do tempo em que você vive e preparação, uma sorte na qual atuamos também e não apenas o divino. Essa sorte ensejada pela religião judaica não é trivial e muito menos aleatória.

Para o arquiteto e professor Augusto Vasconcelos Neto, estudioso da cultura judaica, mesmo que a pessoa não tenha boa sorte, tudo pode mudar se ela aceitar a vontade divina e se esforçar no caminho do bem e do cumprimento dos mandamentos. "O mazal de uma pessoa está sujeita a vários fatores. No aniversário de uma pessoa seu 'mazal' aumenta, torna-se maior. Mas o Talmude diz que o povo judeu não está subordinado a ele e sim o controla", explica Vasconcelos Neto. O mazal é a própria raiz da alma de uma pessoa. Pode depender do acaso ou não. "Três coisas podem influenciar e definir ou mesmo mudar o mazal de alguém: o arrependimento, o estudo e a caridade (chamada de tsedaka ou justiça)", complementa. Isso significaria que uma pessoa que faz caridade, mesmo que seja um perverso, tem mazal (boa sorte) pois, com o ato de caridade, ela se torna necessária ao mundo, mesmo que seja uma pessoa ruim na raiz de sua alma.

Mesmo assim é importante saber que, para uma pessoa religiosa, que a vontade divina é imperiosa. "Se Deus resolveu te punir ou fazer justiça, ela aceita essa onda ou período de má sorte", complementa. Para o povo judeu, o assunto do mazal é muito doloroso por conta do período do holocausto onde pareceu que a sorte os abandonou. "Mesmo assim, passado os períodos de agruras e perseguições, foram abençoados com sabedoria para distinguir tempos, lugares e oportunidades para conseguir a graça e o beneplácito divinos", diz Vasconcelos Neto.

A verdade é que você não tem como saber se está no lugar que deveria estar ou se é o tempo que gostaria que suas aspirações se realizassem; do desejo de fazer a tão sonhada viagem ou de encontrar finalmente o amor da sua vida. Mas de uma coisa, certamente depende de você: estar preparado para os seus sonhos, seus desejos alinhados com seus projetos. Isso porque cada um tem um papel importante dentro do imponderável. Se você faz parte do grupo que costuma reclamar que tem azar enquanto os outros têm mazal, precisa se questionar se está preparado para fazer a sua parte. Os que têm a sorte que você tanto almeja e talvez até invejem, certamente estão. Mazal tov.