X
X

Diário da Região

01/03/2018 - 00h30min / Atualizado 28/02/2018 - 19h27min

Painel de Ideias

Sarah Vaughan: distinção e exuberância

Além disso, Berendt e Huesmann destacam o fato de que "ela se dedicava inteiramente à canção e ao texto". Esses traços do seu estilo são facilmente notáveis tanto nas suas gravações em estúdio quanto nas suas performances ao vivo

Divulgação Fernando Aparecido Poiana | fernando_poiana@hotmail.com
Fernando Aparecido Poiana | fernando_poiana@hotmail.com

Em "O livro do jazz: de Nova Orleans ao Século XXI", Berendt e Huesmann afirmam, por vezes com demasiado entusiasmo, que Sarah Vaughan "superou todas as outras cantoras" do jazz porque, para eles, "ela modelava cada vibrato como uma nova escultura". Hipérboles à parte, o fato é que os dois autores tem razão quando destacam esse aspecto da voz da cantora.

A discografia de Vaughan é farta em exemplos que corroboram essas opiniões e análises. Standards como "Send in the Clowns", "Misty", "In a Sentimental Mood", "You'd be So Nice to Come Home To", "Speak Low", "The Shadow of Your Smile" e "I've Got the World on a String", regravados por outras vozes igualmente célebres do jazz, como Ella Fitzgerald, Nina Simone e Frank Sinatra, ganham tons poderosamente melancólicos nas interpretações de Vaughan. Quando se aventura pelo universo da bossa nova, como em "Quiet Nights of Quiet Stars (Corcovado)", Vaughan leva a canção por caminhos melódicos enternecedores e cria padrões rítmicos inusuais para o estilo.

É fácil, diante disso tudo, entender as razões que levam Berendt e Huesmann a afirmarem, em seu livro, que "a voz de Sarah Vaughan possuía uma riqueza de cores que beirava o desperdício [,pois ela] podia ignorar as fronteiras estilísticas e fazer uma música plural, fosse cantando gospel, pop ou jazz". Essa exuberância destacada pelos dois críticos vinha do elevado controle técnico-expressivo de Vaughan sobre sua voz. Além disso, Berendt e Huesmann destacam o fato de que "ela se dedicava inteiramente à canção e ao texto". Esses traços do seu estilo são facilmente notáveis tanto nas suas gravações em estúdio quanto nas suas performances ao vivo.

Um exemplo dessa organicidade é a regravação de Vaughan para "Deep Purple", canção que tematiza rememoração e reencontro ao criar uma atmosfera lírica sonial. O onirismo que resulta da articulação das imagens da letra é reforçado pelas nuances intimistas que o canto de Vaughan extrai da melodia. Outro exemplo da força interpretativa da cantora é "The Thrill is Gone", canção em que o eu-lírico cobra sinceridade afetiva de seu interlocutor com pragmatismo e consternação.

Com um estilo repleto de filigranas sonoras e interpretativas, Vaughan era capaz de adicionar inflexões musicais distintas às canções que cantava. Ao fazê-lo, ela conseguia extrair desses standards um universo de impressões que potencializavam o seu conteúdo lírico-melódico com delicada intensidade, dando voz aos desejos, indagações e desapontamentos tematizados nessas composições.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso