X
X

Diário da Região

24/02/2018 - 00h30min / Atualizado 23/02/2018 - 18h51min

Painel de Ideias

A curva da felicidade

Mas, e aos adultos, o que resta além de sofrer? Eu aconselho a oração. Orar um minutinho por dia. Faz um bem danado. Falar com Deus alivia o fardo. Oração é farol e bússola. É canto e livramento. Oração ajuda a ser adulto

Divulgação Elma Eneida Bassan Mendes | elma@comecaocomeco.com.br
Elma Eneida Bassan Mendes | elma@comecaocomeco.com.br

Em minha família, hoje, temos de mamando a caducando. Uma nenenzada linda chegando, os adultos na correria típica dos adultos e a minha mãe - bisavó dos nenéns e responsável pela coisa toda - ali, serena, cabelos brancos, só na contemplação. Os mais felizes da família, sem dúvida alguma, são os bebês e a bisa. Eles sorriem com facilidade. São leves, tranquilos, têm paz. Dormem bem. Alimentam-se nos horários certos. Têm atenção e amor. Distraem-se facilmente. Tudo uma benção!

Mas, o restante, meu amigo, minha amiga, o restante da família (adultos dos 28 até lá pelos 50 e tantos anos) é só perrengue, estresse, colesterol, boleto bancário, dieta, dor no joelho, trabalho e canseira, não necessariamente nessa ordem. A minha família e, certeza, a sua também, representam o conhecido padrão em forma de U das análises de satisfação com a vida.

Uma dessas, realizada há pouco tempo, entrevistou 1,3 milhão de pessoas em 51 países. O resultado comprovou que os mais altos índices de felicidade estão no começo e no final da vida. Na infância e na adolescência, a gente é muito feliz. Depois a coisa começa a pegar. A bagagem pesa. Carreira, casamento, responsabilidades com a criação de filhos, separações, luta por estabilidade financeira e um sem fim de pendências da lista de ordens da vida adulta. O fundo do poço da tristeza acontece entre 45 e 50 anos, que é quando se está no auge da corrida pela sobrevivência e conquistas. Depois dos 50, aos poucos, a curva da felicidade vai subindo e vamos ficando mais em paz. É quando a gente já não se importa com o que os outros vão dizer ou pensar; quando se troca a fluoxetina pelo vinho tinto.

Quando a pele não tem mais a textura dos 20, mas a alma está toda trabalhada na boniteza do conhecimento que vêm dos trancos e barrancos. É também a hora de dar um basta no ter e lapidar o ser. Quando se correu tanto pelo dinheiro que já está ótimo, pra que mais? E se não conseguiu tudo o que buscou, bom também, o que rendeu já te basta. O começo da vida e o começo do fim da vida. Nossos dois melhores momentos. Duas verdades cheias de beleza, intensidade e plenitude.

Mário Quintana, poeta, brincou sobre isso ao escrever: "Só as crianças e os velhos conhecem a volúpia de viver dia-a-dia, hora a hora, e suas esperas e desejos nunca se estendem além de cinco minutos..." É a leveza de espírito da infância e dos bem velhinhos, se bem que, algumas pessoas não são leves nem perto da morte.

Mas, e aos adultos, o que resta além de sofrer? Eu aconselho a oração. Orar um minutinho por dia. Faz um bem danado. Falar com Deus alivia o fardo. Oração é farol e bússola. É canto e livramento. Oração ajuda a ser adulto. A entender o porquê disso tudo. Quem ora tem mais chances de viver por mais tempo nos pontos altos da curva da felicidade.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso