X
X

Diário da Região

25/02/2018 - 00h30min / Atualizado 24/02/2018 - 17h47min

Painel de Ideias

Anjo Barroco

Walter era fotógrafo profissional dos bons. Foi professor, diretor de escola e, nos últimos dois anos, tornara-se cronista do semanário de sua cidade, a convite do jornalista Carlos Carmello, para narrar suas histórias, suas memórias e sua gente

Divulgação Jocelino Soares | jocelino@jocelinosoares.com.br
Jocelino Soares | jocelino@jocelinosoares.com.br

O poeta Manuel Bandeira, em seu poema Preparação para a morte escreveu: "A vida é uma milagre. Cada flor, com sua forma, sua cor, seu aroma. Cada flor é um milagre". E finaliza: "Tudo é milagre, tudo menos a morte. Bendita a morte que é o fim de todos os milagres." Por mais que saibamos que ela é a única certeza que temos, nos chocamos quando somos acordados no meio da noite com a notícia do desaparecimento de um ente querido.

Foi o que aconteceu com meu amigo Walter Spolon, de Monte Aprazível, mais conhecido como Tim. Deixando a mulher, Vera, os filhos Ana Paula e Fabrício e cinco netos. Iriam completar em breve 50 anos de casados.

Walter era fotógrafo profissional dos bons. Foi professor, diretor de escola e, nos últimos dois anos, tornara-se cronista do semanário de sua cidade, a convite do jornalista Carlos Carmello, para narrar suas histórias, suas memórias e sua gente.

A mulher conta emocionada que cresceram na mesma cidade, participavam das mesmas festas e de tudo o que acontecia em Monte. Tim tinha olhos sonhadores para ela. Corria o ano de 1963, o rapaz, por ter bela voz, a pedido de padre Altamiro, cantava tômbola em quermesses da Igreja São Bom Jesus. Entre um cantar e outro, mandava correio elegante à mocinha Vera.

Acontece que ela era noiva de um rapaz da capital. De tanto ele insistir, ela deu a decisão: "Se eu ganhar um frango na tômbola, eu deixo meu namorado pra ficar contigo". Bem, o resultado todos sabemos.

Conheci-o nos 1980, ele trazia rolos de filmes coloridos para serem revelados e as fotos ampliadas no antigo foto Star, ao lado do Cine Rio Preto. Os filmes branco e preto, ele mesmo revelava no laboratório que tinha nos fundos do seu estúdio. Sempre correndo, sempre com pressa, mesmo assim, tinha tempo para um cafézinho com amigos no bar do Caron. Iniciou nas artes fotográficas ao fazer curso de aperfeiçoamento profissional em São Paulo. No início, foi incentivado pelos mestres rio-pretenses Mohamed Kharfan e Heleno de Castro. Aliás, com este último, a amizade cresceu tanto que tornaram-se compadres. Na sua cidade, recebia orientações do fotógrafo Félix Buissa, de quem sempre lembrava o bordão ao ver, no laboratório, surgirem imagens no papel fotográfico: "Saiu o que estava em frente à máquina".

Como diretor de escola e como professor, era amado por seus pares e alunos. A diretora de escola, hoje aposentada, Carmela Garçon fala do colega com carinho e nostalgia. Lembra-se de quando lecionavam juntos na escola José Zanovelli, em Poloni. De origem italiana, olhos azuis e cabelos loiros cacheados, recebeu o carinhoso apelido de "Anjo Barroco".

Segundo a professora, o colega ministrava aulas de inglês, mas levava para a sala de aula os jornais Estadão, Folha de S. Paulo e Diário da Região, para mostrar o viés do cotidiano. Procurava incentivar os alunos a seguirem em frente com os estudos. Só assim teriam um lugar ao sol. Tinha consciência das dificuldades por que passavam, porém, dava o melhor em conhecimento e visão do mundo, finaliza a mestra.

O cronista tinha um sonho. Desejava ver reunidas numa edição as crônicas que escreveu contando a história de sua cidade. Não foi possível. O escritor tombou antes. Na sexta feira, dia 23, houve o lançamento do livro "Foi aqui que amarrei meu burro", no Centro Cultural de Monte Aprazível. Tim não pode estar presente. Anjo Barroco que era, sua presença foi sentida!

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso