X
X

Diário da Região

01/02/2018 - 18h11min / Atualizado 02/02/2018 - 00h30min

Painel de Ideias

Volta às aulas

Não era uma rotina fácil. Acabamos por mudar para a cidade. A escola tornou-se então ainda mais atraente. Não havia só estudo e amigos para brincar. Tinha esportes, biblioteca, datas comemorativas, festas cívicas. Os horizontes se ampliavam

Divulgação Sérgio Clementino | sergio.clementino@uol.com.br
Sérgio Clementino | sergio.clementino@uol.com.br

Aquele momento era esperado com ansiedade. No final de janeiro, mais tardar início de fevereiro, era hora de voltar às aulas. O que para alguns poderia ser um sacrifício, para mim era pura alegria. Não acontecia muita coisa na roça. As poucas novidades chegavam pelo velho rádio do pai. A pequena TV à bateria só funcionava na hora da novela ou futebol. Ir à escola significava reencontrar outras crianças, aprender brincadeiras novas, ver novos livros. Enfim, era a porta de entrada para um outro mundo.

Mesmo antes de começar os estudos eu gostava de ir até a velha escola rural. Não morávamos muito longe. Sem saber ver as horas, eu prestava atenção no rádio. Havia um programa que coincidia com o horário do recreio. Começava o programa, eu corria para a escola. Meus irmãos mais velhos já estudavam. Eu encontrava com eles, brincava um pouco com a criançada e voltava pra casa. Durava pouco, mas era o melhor acontecimento do dia.

Até que chegou minha vez. Não havia pré-escola, ingressei já na primeira série. Agora eu tinha meu próprio material escolar. Não era muita coisa, lápis, borracha, régua, um caderno. Mas era um tesouro. Nunca me esqueci o cheiro de caderno novo. Aquele cheiro de papel ainda não utilizado, as páginas que estalavam ao se desgrudarem umas das outras. Nos anos seguintes, cada volta às aulas me traria novamente esse prazer. Talvez não por acaso eu trabalhe até hoje em meio a tantos papéis.

Por alguma razão, nunca consegui me lembrar como foi meu primeiro dia no primeiro ano. Mas me lembro de todo o resto. A escola era simples, rural, com muitas limitações. Ali só se estudava até o quarto ano. Eu e meus três irmãos estávamos um em cada série. Quando a mais velha chegou ao quinto ano, fomos estudar na cidade. "Se um vai, vão todos", dizia o pai. Ele comprou um Fusca. Todos as manhãs levava os quatro filhos para a cidade, buscava pelo horário do almoço. Nas chuvas, o trajeto era feito de carroça. Era preciso sair com a madrugada alta, cobertos com lona. Nunca ocorreu a ninguém que tal transporte devesse ser feito pelo poder público.

Não era uma rotina fácil. Acabamos por mudar para a cidade. A escola tornou-se então ainda mais atraente. Não havia só estudo e amigos para brincar. Tinha esportes, biblioteca, datas comemorativas, festas cívicas. Os horizontes se ampliavam. O gosto pela escola só aumentou. Os resultados também. Apesar de termos vindo da escola rural, eu e meus irmãos fomos bem. Logo no primeiro ano na cidade houve uma premiação para o melhor aluno de cada sala. Vencemos em três.

Hoje, é triste ver como a escola, principalmente a pública, tem sido tratada e retratada. Para mim, ela sempre foi um local de alegria, crescimento e transformação. Voltar às aulas era o verdadeiro início do novo ano. O melhor recomeço. Hoje, revisitando essas memórias, poderia até jurar ter sentido novamente aquele cheiro de caderno novo.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso