Diário da Região

11/02/2018 - 00h29min / Atualizado 11/02/2018 - 00h29min

Cartas do Leitor

Reflexão

Este texto nos leva à uma reflexão para a próxima eleição.

"Um deputado morreu e foi para o céu.

Ao chegar ao céu, um anjo foi ao encontro dele e disse:

- Ô, deputado, nós não estamos acostumados a receber parlamentares aqui!

Ele respondeu:

- Mas eu fui um homem do povo, pelo povo e para o povo.

- Tudo bem, então vou explicar como funciona o protocolo da casa: o senhor passa 24 horas no inferno e 24 horas no céu e depois o senhor resolve onde deseja ficar.

- O que é isso, senhor anjo... eu já seu para onde quero ir! Com certeza eu quero ir para o céu. Lá é o meu lugar!

- Mas, deputado, é protocolo e o senhor tem que cumprir.

- Então não tem jeito. Está bom, vamos ver o que é isso, respondeu o deputado.

O anjo então o acompanhou até o inferno.

Chegando lá, se deparou com uma visão fantástica, coisa inigualável, cheio de mulheres bonitas, muita farra e bebidas, muitos amigos deputados que já tinham morrido e muita alegria. O diabo já veio na direção dele com um copo de uísque com gelo, já trouxe uma mulher bonitona para ele, que saiu feliz da vida.

O anjo voltou e 24 horas se passaram rapidinho.

Seguiu então agora o deputado para o céu, onde encontrou um ambiente calmo, muito tranquilo, muitos anjos, muita paz e harmonia, pouquíssimos amigos deputados. Isso lhe deixou bem decepcionado. As 24 horas se passaram e o anjo então perguntou ao deputado:

- E aí senhor deputado, já decidiu?

- Senhor Anjo, o céu é muito bom, mas infelizmente, o senhor vai me desculpar, mas vou preferir o inferno.

- Veja bem, senhor deputado, a decisão que tomar será definitiva e para toda a eternidade, explicou o anjo.

- Tudo bem, respondeu o deputado. Está decidido, vou preferir ir para lá.

E então o deputado seguiu rumo ao inferno.

Chegando lá, a coisa era bem diferente: nada daquilo que ele tinha visto existia, uma imagem terrível de muito sofrimento.

Então se aproximou o diabo para lhe dar as boas vindas.

- Senhor deputado, é uma honra recebê-lo aqui, seja bem-vindo!

E este, grandemente arrependido pela decisão que havia tomado, indagou o diabo:

- Ontem estive aqui e o que vi era totalmente o inverso desta realidade.

Então explicou o diabo:

- Ontem estávamos em campanha, por isso era só festa e alegria! Agora já conseguimos o teu voto. Voltamos à nossa rotina."

Por isso, reflita bem. Não troque seu voto por nada! Temos que pensar muito bem em quem vamos votar, campanha é bem diferente de mandato, para não termos arrependimentos depois, quando já será tarde demais.

Jairo Pereira da Silva, Rio Preto.

Comparação

Recebi a seguinte piada com pedido de compartilhamento: o capitão de um navio da Frota Mercante Portuguesa, ao perceber que a tripulação navegava há meses sem tomar banho, para acabar com o fedor exigiu que os marinheiros fossem trocar de roupas. Obedientes, eles foram para os alojamentos: Joaquim vestiu a camisa de Manuel, Pedro as calças de Paulo, Mário as cuecas de Renato e assim sucessivamente. Ao ver todos de roupa nova o comandante autorizou a continuação da viagem.

Não é um despropósito comparar os marinheiros portugueses aos nossos políticos, que trocam de funções, mas continuam navegando no mesmo mar da corrupção. O vereador se torna prefeito, o deputado governador, o senador presidente, todos envolvidos em esquemas oportunistas.

As próximas eleições deveriam servir para o povo fazer limpeza geral, não reconduzindo ninguém ao poder, pois mesmo o político honesto é culpado pela conivência ou omissão. Não esperemos punição pela justiça eleitoral ou qualquer outro tribunal: nosso voto consciente será suficiente para desestimular gente mal intencionada a adentrar o mundo da política!

Salvatore D'Onofrio, Rio Preto.

Presidência

Não posso acreditar na notícia que começa a circular nos meios de comunicação. "Os advogados do condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão estão propondo uma permuta da condenação pela não candidatura do apenado a Presidência da República". O condenado juntou mais um advogado à sua defesa um ex-ministro do STF que possui laços de proximidade com a presidente do STF novamente, com assunto de ser padrinho de sei lá o que e parentesco em terceiro grau com outro ministro. Vindo do condenado, não podemos esperar outra coisa se não manobras espúrias.

Voltando ao assunto, não existe qualquer probabilidade de tal ato, pois a referida pessoa já é um ficha-suja, ou seja, sua candidatura jamais poderá ser aceita pelo TRE. Acredito que nossos ministros jamais compactuarão com esta manobra do condenado, colocando-a na ínfima posição que este se encontra atualmente.

Comentários existem também de que se deveria concordar com a candidatura do condenado, pois além da jurídica, receberia uma condenação da população, posição aceita por políticos inclusive ex-presidente. A oportunidade já foi dada a ele. Disfarçado de estadista juntamente com o PT (partido dos trapaceiros) e outros partidos nos levaram à bancarrota que nos encontramos hoje. A realidade é nua e crua. Com indivíduo desonesto não tem negociação, é cadeia nele. Não se esqueçam, não votem em político que esteja envolvido com a justiça por motivos escusos.

Marcos Reis, Rio Preto.

Cumprimentos

Quero parabenizar o professor Ademar Pereira dos Reis Filho por mais esse seu belo artigo, "Presente dos gregos" (Diário, 9/2), trazendo à tona um pouco da história acerca da notável contribuição dos gregos antigos para a sociedade moderna, que, como lembrou, ainda hoje se vale de suas ideias e criações em praticamente todos os campos do saber.

Da mesma forma, para não perder a ocasião quero parabenizar a professora Patrícia Buzzini pelo seu igualmente primoroso artigo "O momento do leitor" (5/2), cuja competente abordagem remete a um dos mais prementes desafios de nossas escolas atuais. Seguramente, textos como esses verdadeiramente enobrecem a coluna "Artigo", que o Diário tão oportunamente reserva para a reflexão dos leitores. Parabéns aos autores e ao Diário.

Eurípides Alves da Silva, Rio Preto

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso