X

Diário da Região

07/02/2018 - 23h21min / Atualizado 07/02/2018 - 23h21min

Cartas do Leitor

Carnaval

Carnaval é maldição para a sua vida. Carnaval é pecado para sua alma. Seja na TV, no clube ou na rua você estará atraindo toda espécie de males sobre sua família. A grande prova da promiscuidade do Carnaval é o desespero do governo na infame e ineficaz campanha de distribuição de preservativos nesta época, pois sabe que pessoas vão adulterar, trair e se prostituir.

Qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus - Tiago 4:4. E não pense você que na Quarta-Feira de Cinzas Deus vai te perdoar num pecado voluntário e premeditado. De Deus não se zomba, o mal que você plantar vai colher corrupção e morte São Paulo aos Gálatas 6:7.

O dinheiro público não deveria ser usado para financiar uma festa medíocre e mundana que além de não representar a maioria da população, existem áreas mais necessárias que carecem de investimento, e todo o empresário sabe que se investir no Carnaval não terá retorno, carnaval não compensa para iniciativa privada. Quer 'brincar' seu Carnaval? Brinque com seu próprio dinheiro, senhor carnavalesco, e não com dinheiro público. Ai daqueles que fazem leis injustas, que escrevem decretos opressores para privar os pobres dos seus direitos e da justiça os oprimidos, fazendo das viúvas sua presa e os órfãos! Que farão vocês no dia do castigo, quando a destruição vier de um lugar distante? Atrás de quem vocês correrão em busca de ajuda? Isaías 10:1.

Afonso Martins, Rio Preto.

Auxílio-moradia

Como se não bastassem a desigualdade social, além de outros aspectos que abrangem a classe de baixa renda, não poderíamos deixar de fazer alusão à situação do auxílio-moradia que, infelizmente, pelo que pudemos apurar, vem sendo um dos privilégios de muitos, entre eles, ministros, chefes de Estado, além de outras autoridades que compõem o Poder Judiciário.

Auxílio-moradia, em nossa ótica de analisá-lo, deve ser estendido para aqueles que recebem R$ 40, 50 ou 60 mil reais por mês ou para quem ganha um salário mínimo? Uma pergunta que vem chamando a atenção de todos que estão atentos à mídia, porque favorece pequenos grupos e este fato real não irá mudar nunca, nem a curto e nem mesmo a longo prazo.

Verdade é uma só: os que ganham pouco têm muito mais necessidade de terem seu teto, para que possam ter uma vida digna. Diferente daqueles que ganham mais que o suficiente para ter um padrão de vida privilegiado e acabam por conquistar esta vantagem, que não traduz uma justiça plausível, porque são agraciados em vários aspectos, inclusive este que estamos relatando neste comentário: auxílio-moradia.

Alessio Canonice, Ibirá.

Injustiça

O ministro que solta toda sorte de condenados pela Justiça diz não temer suas atitudes por considerá-las corretas, e não vota conforme a vontade das ruas. Ou seja, o anseio da população não tem validade mesmo vivendo um momento tão conturbado na relação entre os três poderes, que nada mais fazem do que disputar quem manda mais.

Porém, o citado cidadão telefonou para redatores da imprensa dizendo que se algo acontecer com sua integridade física (ainda bem que ele se referiu a qual integridade pois suas outras são duvidosas, segundo a imprensa que ele tenta calar) ele já sabe a quem imputar a culpa, ou seja, ameaçando a imprensa, algo que nos reconduz à ditadura.

Algo correlato acontece com o citado cidadão, e um já condenado em segunda instância, quando responde de sua relação com o investigado pela Polícia Federal, barão do transporte urbano do Rio de Janeiro em que ele diz que somente foi padrinho de casamento por ser sua mulher tia do noivo; e que em uma única vez teve contato com tal barão, ou seja, a culpa é da mulher.

Não esqueçam, não votem em político com problemas com a Justiça, independente da instância, vereador, deputado (estadual, federal) prefeito, governador, senador e principalmente presidente.

Marcos Reis, Rio Preto.

"Escravidão"

Indignado como ainda seres humanos, classificados como civilizados, em plena era da tecnologia rápida, se apresentam para um protesto arcaico com placas e dizeres "Não somos escravos"! Ninguém assim o disse, a menos que seja o intitulado presidente do sindicato dos trabalhadores do comércio!

Meu Deus, o livre horário de comércio já existe há tempos nas grandes metrópoles e Rio Preto assim já o é! Funcionando 24 horas, todos os dias da semana. Isso gera emprego, renda para todos, aumento de vendas.

Escravidão não, pois cada funcionário possui seu acordo trabalhista de horas semanais trabalhadas, e que assim será mantido. Julgo a manifestação indigna de sabedoria por esses "abanadores de placas"!

Euclides Cevada, Rio Preto.

Radares

É preciso faturar. "A justificativa da Prefeitura é que os motoristas já se conscientizaram e respeitam o limite de velocidade nas vias que perderão os equipamentos de fiscalização." (Radares que multam menos serão instalados em outros lugares, Diário, 7/2). Não. Nada disso. Esses radares deixaram de faturar e precisam fazer dinheiro e a transferência para um novo local é a maneira mais lógica e rápida para, em muito breve, mostrarem um novo campeão de multas. É a velha mania de tomar conta da vida dos outros ganhando muito dinheiro de forma fácil e muito preguiçosa.

Wanderson Clayson Coldri Sá, Rio Preto.

Buracos

Antes de começar a punir com multas, a Prefeitura precisa realizar o recapeamento da Avenida Miguel Damha, pois está uma vergonha. O ponto mais crítico é o que fica atrás do Condomínio Figueira, local onde ficam inúmeros comércios.

Operação tapa-buracos não resolve naquele trecho, pois tapa-se um buraco, abrem vários do lado e é tanto remendo que o asfalto está muito irregular. Nós contribuintes pagamos os impostos, pagamos multas e nossos carros sofrem as consequências da má conservação das vias. Enfim, pagamos dobrado pela má administração dos recursos públicos!

Fatima Ianes C. Gomes (portal Diário), Rio Preto.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso