Diário da Região

15/02/2018 - 22h46min / Atualizado 15/02/2018 - 22h46min

Proteja-se!

Trote solidário

Os prejuízos causados por esses atos de barbárie estendem-se além dos portões das faculdades

O trote universitário é proibido oficialmente pela maioria das instituições de ensino superior, isso devido ao seu alto grau de violência e desrespeito à dignidade da pessoa humana. No entanto, a prática ocorre de forma marginal à sociedade há décadas.

A grande questão e principal problemática a ser enfrentada é a falta de conhecimento ou descaso sobre o tema, haja vista que os trotes são vistos por alguns como uma forma de "ritual de transição" para o ensino superior. Muitas vezes são encarados pelos estudantes como uma simples brincadeira, uma maneira de extravasamento da tensão pós vestibular, como forma de recepcionar os neófitos. O que não é muito notório, no entanto, é que o trote em infindáveis vezes é um caminho para um complexo número de crimes, que vão desde constrangimentos ilegais, crimes contra honra, perpassando por lesões corporais, ou culminando até mesmo em homicídios e crimes que chocam a sociedade.

Os prejuízos causados por esses atos de barbárie estendem-se além dos portões das universidades, primeiramente vemos o dano sob o prisma social, no qual muitos jovens promissores acabam seguindo pela senda do crime, colocando em risco suas conquistas até então, ou até mesmo desistem de seguir seus sonhos devido aos traumas psicológicos, efeito colateral dos trotes violentos.

As melhores alternativas para resolver tal mazela ainda são a prevenção e conscientização dos jovens acerca do problema, campanhas na mídia e dentro dos próprios meios de ensino que possam elucidar as consequências de atos impensados, métodos de enfrentamento como, por exemplo, a excelente iniciativa de trotes solidários, nos quais jovens possam utilizar esse momento de êxtase em atividades sadias tais como: arrecadação de cestas básicas para instituições carentes, conseguir fundos para causas sociais, ou seja, atos que promovam integração pacífica entre os alunos calouros e os veteranos para que o ingresso no tão sonhado ensino superior seja verdadeiramente uma conquista e não início de um pesadelo.

Fale com o Comandante

cpi5p5@policiamilitar.sp.gov.br

Dúvidas, críticas, solicitações ou sugestões podem ser encaminhadas ao e-mail acima. Por meio de sua assessoria, o Comandante do Policiamento do Interior responderá nesta coluna ou diretamente ao leitor.

A coluna Proteja-se! é coordenada pelo setor de Relações Públicas do CPI-5 e publicada toda sexta-feira no Diário da Região.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso