Nova CPI na Câmara vai investigar GuardaÍcone de fechar Fechar

ABUSO DE PODER

Nova CPI na Câmara vai investigar Guarda

Requerimento foi protocolado por Paulo Pauléra


    • São José do Rio Preto
    • máx min

No mesmo dia em que definiu composição de comissão para investigar a Emurb, vereadores de Rio Preto já reuniram assinaturas para abrir outra CPI na Câmara. A nova comissão foi protocolada nesta quinta-feira, 8, tem como alvo denúncias sobre a Guarda Municipal durante o governo de Edinho Araújo (MDB). A queixa foi feita por associação dos guardas municipais.

A abertura da apuração está a cargo de Paulo Pauléra (PP) que já tem assinaturas suficientes para abrir a investigação. Além de Pauléra, assinaram o documento Anderson Branco (PR),  Celso Peixão (PSB), Claudia De Giuli (PMB), Fábio Marcondes (PR), Francisco Júnior (DEM), Gerson Furquim (PP), Jorge Menezes (PTB) e José Carlos Marinho (PSB).

"Os vereadores receberam várias queixas de abuso de poder e problemas na Guarda. Vamos apurar", afirmou Pauléra. 

O secretário de Trânsito, Marcos Apóstolo, de onde é vinculada à Guarda Municipal não atendeu celular para falar sobre o assunto.

Na semana passada, um grupo de guardas municipais fizeram uma série de reivindicações ao vereador Renato Pupo (PSD), após evento no Parque Tecnológico. Eles pediram melhores condições de trabalho e reclamaram, por exemplo, que não tinham lugar adequado para guardar o seu armamento. 

Procurado, Pupo afirmou que não comentaria o assunto a pedido dos integrantes da própria corporação.