Diário da Região

11/03/2018 - 00h00min / Atualizado 11/03/2018 - 00h00min

Olímpia 115 anos

População chega a 54 mil habitantes

Com taxa de crescimento de 8% nesta década e uma evolução populacional de 0,84% ao ano, município está entre os de elevada densidade demográfica na área urbana

Prefeitura de Olímpia As condições de vida no município são favoráveis para quem pretende envelhecer residindo na cidade, diz estudo
As condições de vida no município são favoráveis para quem pretende envelhecer residindo na cidade, diz estudo

Com uma população estimada de 54 mil habitantes, de acordo com projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Olímpia apresenta uma taxa de crescimento acumulada na década de 8% (de 2010, a cidade abrigava 50.024 moradores, de acordo com o Censo).

Olímpia está entre os municípios de maior densidade demográfica. Em 2018, de acordo com projeções da Fundação Seade, a localidade conta com 64,86 habitantes por quilômetro quadrado.

De acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), a população de Olímpia cresceu a uma taxa média anual de 0,84% entre 2000 e 2010, enquanto no Brasil foi de 1,17%, no mesmo período. Nesta década, a taxa de urbanização passou de 92,68% para 94,44%. A série histórica do IDHM, índice criado pelas Nações Unidas, é composta por dados coletados a cada 10 anos e é considerado o mais importante indicador da qualidade de vida entre os municípios.

A estrutura etária do município exibe forte alteração com o passar das décadas, conforme revela o IDHM. Em 1991, a pirâmide etária tinha suas faixas mais largas na base (a população de 0 a 14 anos de idade concentrava 30,39% do total). Em 2000, as três faixas mais populosas deslocaram-se para 10 a 24 anos , com 27,79% do total, com estreitamento da base. Na década seguinte (2010), as três faixas etárias mais populosas encontram-se entre 20 e 34 anos, com 25,66% do total maior encurtamento da base.

O IDHM revela que a expectativa de vida do olimpiense cresceu significativamente em relação à média nacional. De acordo com o estudo, a esperança de vida ao no município, a esperança de vida ao nascer cresceu 4,0 anos na última década, passando de 73,1 anos, em 2000, para 77,0 anos, em 2010 (em 1991, era de 70,8 anos). No Brasil, a esperança de vida ao nascer era de 64,7 anos em 1991, passou a 68,6 anos, em 2000 e chegou a 73,9 anos em 2010.

Clique na imagem para ampliar  (Foto: Reprodução)

Entre as melhores para a 3ª idade

Olímpia está entre as melhores cidades brasileiras de pequeno porte para se envelhecer. É o que aponta o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), elaborado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon e a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas.

O indicador identifica ambientes de vida mais amigáveis aos idosos. O levantamento visa disponibilizar um instrumento de medida do grau de preparação dos municípios brasileiros para o envelhecimento de suas comunidades. Por meio do IDL são reveladas as condições de 498 cidades brasileiras, tendo em vista sua capacidade de atender às necessidades básicas de vida, destacadamente dos adultos mais idosos. O estudo leva em conta cuidados de saúde, bem-estar, finanças, habitação, educação e trabalho, cultura e engajamento, mais indicadores gerais.

De acordo com o indicador, divulgado em dezembro último, classifica Olímpia na 15ª posição no ranking que congrega 348 cidades brasileiras com população entre 50 mil e 100 mil habitantes, com 88.82 pontos. Em relação especificamente ao público com idade entre 60 e 74 anos, a cidade é a 9ª melhor colocada (91.72 pontos). Para quem tem 75 anos ou mais, a cidade ocupa a 13ª colocação (87.62 pontos).

Nos quesitos "educação" e "trabalho", Olímpia está posicionada entre as 10 cidades mais bem avaliadas nessa dimensão do IDL. "A baixa distorção idade-série, bem como a quantidade de horas/aula ministradas para a população, foi decisiva para esse desempenho", afirma o estudo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso