Quarteto do Brasil quer bater potências do geloÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx min

Rafael Souza é o caçula do quarteto brasileiro de bobsled, que tentará nesta sexta-feira uma posição honrosa nos Jogos Olímpicos de Inverno, que estão sendo disputados em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Ele vai competir ao lado de Edson Bindilatti, Odirlei Pessoni e Edson Martins (Erick Vianna é reserva) e sonha conseguir muitas posições à frente de outras grandes potências do gelo.

"A gente está bem preparado e queremos ser Top 15 no bobsled. Não é passeio", avisou o rapaz de 21 anos, carioca de Vaz Lobo, na zona norte do Rio de Janeiro. Ele sabe que a medalha é quase impossível, mas se apega à grande evolução que a equipe teve nos últimos anos, quando saiu da 36ª para a 21ª colocação no ranking internacional.

"Eu sempre tive o sonho, mas não imaginava que chegaria tão novo numa Olimpíada. Minha mãe fica um pouco nervosa, pois sabe que o bobsled tem alguns tombos, mas ela está super emocionada com tudo isso. É uma honra para a família", disse Rafael Souza, que tem origem em família humilde.