Mirassol fica no empate com o ItuanoÍcone de fechar Fechar

PAULISTA A3

Mirassol fica no empate com o Ituano

Do outro lado, o clube de Itu completou sete jogos sem vencer, com seis empates e uma derrota


    • São José do Rio Preto
    • máx min

Mesmo com um jogador a mais, o Mirassol vacilou na manhã deste domingo e ficou apenas no empate por 1 a 1 com o Ituano no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol. O resultado nesta 8ª rodada do Campeonato Paulista da Série A1 manteve o time na zona de rebaixamento, em situação muito complicada. Do outro lado, o clube de Itu completou sete jogos sem vencer, com seis empates e uma derrota.

A seca deixa o Ituano com oito pontos, ainda na terceira posição do Grupo A. Já o Mirassol é o lanterna do Grupo D, com sete pontos e a segunda pior campanha da competição, à frente apenas do Linense, que tem cinco e ainda joga n segunda-feira, às 20 horas, contra o Novorizontino.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou eletrizante, muito movimentado e aberto, com os dois clubes priorizando o ataque. Mas, com 19 minutos, foi o Mirassol quem conseguiu alcançar seu objetivo primeiro. Em cobrança de falta pela direita, Rodolfo cruzou praticamente em cima da linha da pequena área e achou Zé Roberto, sem marcação, para testar no contrapé de Vagner e abrir o placar.

A desvantagem já no início da partida foi um baque para o Ituano, que diminuiu o ritmo e passou a trabalhar a posse de bola. O empate veio em um belo lance individual pela esquerda. Aos 39 minutos, Claudinho aproveitou um rebote, dominou fora da grande área e partiu para o drible. Em lance de futsal, jogou por debaixo das pernas do lateral Danilo Boza, cortou para o meio e bateu cruzado, sem chance para Fernando Leal.

SEGUNDO TEMPO

Jogando em casa, o Mirassol voltou para o segundo tempo com a mesma proposta ofensiva do início do jogo. Aos 18 minutos, Zé Roberto tentou um contra-ataque e acabou puxado pelo zagueiro Ricardo Silva. Como já tinha amarelo, o defensor deixou o Ituano com um jogador a menos. Para recompor, Vinícius Bergantin foi obrigado a tirar o atacante Marcelinho para colocar Alison e fechar novamente o setor defensivo.

Em vantagem numérica, o Mirassol não conseguiu aproveitar os espaços deixados pelo adversário. Gilsinho teve boa oportunidade para marcar o segundo, mas a arbitragem assinalou impedimento. Do outro lado, o Ituano não esboçava reação. Nos poucos contra-ataques que conseguiu criar acabou sufocado pela marcação e passou a apostar na bola aérea.

PRÓXIMOS JOGOS

No próximo domingo, às 19h30, o Mirassol enfrenta a Ponte Preta novamente no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol, pela 9ª rodada do Campeonato Paulista da Série A1. Já o Ituano enfrenta o Red Bull Brasil na segunda-feira, dia 26, no estádio Novelli Júnior, em Ituano, às 17h30.