Jacaré perde a invencibilidadeÍcone de fechar Fechar

DESFIGURADO

Jacaré perde a invencibilidade

Rio Preto poupa titulares, perde o jogo e a oportunidade de colar na liderança da Série A-3


    • São José do Rio Preto
    • máx min

O Rio Preto poupou seus titulares e conheceu a primeira derrota na Série A-3 do Campeonato Paulista. O time de Rodrigo Fonseca perdeu de 1 a 0 do Rio Branco, na cidade de Santa Bárbara D'Oeste, desperdiçando a chance de encostar no líder Atibaia, que acabou derrotado pelo Monte Azul, em Monte Azul Paulista, por 3 a 0. O Jacaré segue com 16 pontos, enquanto o time de Americana chegou aos oito pontos e permanece na zona do rebaixamento.

O técnico Rodrigo Fonseca colocou um sistema de ataque alternativo em campo, prevendo uma decisão diante do Atibaia. Ele poupou o meia Jéferson Paulista e os três homens de frente - Édipo, Jônatas Obina e João Feres. O Jacaré congestionou seu meio-campo e, no ataque, apenas Caihame como referência. Léo Coca, Jo e Jean Batista atuavam com mais liberdade para chegar à frente. Victor Lenine também foi novidade no time, que ainda teve o retorno de Caio César e a entrada de Gabriel na lateral-direita. Mas o duelo não teve grandes lances de emoção nos primeiros 25 minutos. Duduzinho chutou à esquerda de Poti. O Rio Preto teve uma falta frontal e dois escanteios, mas nada deu certo.

O jogo seguiu truncado. E aos 37 minutos, Duduzinho escapou pela esquerda, carregou para o meio da área e chutou com perigo à direita de Poti. Aos 40, Goiano cobrou falta que desviou na zaga e foi para escanteio. Na cobrança do mesmo, Cesinha levantou no meio da área e Alemão testou firme para estufar as redes de Poti, 1 a 0 Rio Branco.

Na etapa final, Fonseca promoveu a estreia do atacante Maycon Aparecido Paixão, 22 anos. Ele foi inscrito na terça-feira e sequer apresentado à imprensa pelo Rio Preto. Maycon entrou no lugar de Léo Coca. O ex-jogador da Ferroviária, Ceilândia, América-GO, Atlético-GO, Santa Maria-DF e XV de Piracicaba, é homem de velocidade e tentou dar novo gás ao ataque junto de Léo Ribeiro, que entrou no lugar de Victor Lenine.

O Jacaré pressionou, mas não chegou a finalizar com perigo. Querendo mais velocidade, Fonseca ainda colocou Dio Santos no lugar de Gabriel, aos 17 minutos.

Aos 25 minutos, na cobrança de falta de Maycon, Diego Pato desviou e a bola bateu na trave direita.

Quatro minutos depois, outra vez o goleiro do Rio Branco parou Maycon cara a cara na melhor chance criada na partida pelo Jacaré até então.

O Jacaré seguiu pressionando, aos 45 Caihame cabeceou à direita do gol. Nos acréscimos, mais uma bola no travessão do goleiro Diego Pato.

 

RIO BRANCO - 1

Diego Pato; Higor, Bernardi (Luiz Paulo), Alemão e Hugo; Keitá, Goiano, Cesinha e Adriano Pimenta (Bismarque); Frank e Duduzinho (Bruno Andrade). Técnico: Jânio Fialho.

RIO PRETO - 0

Poti; Gabriel (Dio Santos), Emerson, Henrique Perrucci e Marcelo Vilella; Caio César, Jô, Victor Lenini (Léo Ribeiro) e Jean Batista; Léo Coca (Maycon) e Caihame. Técnico: Rodrigo Fonseca.

Gol: Alemão aos 41 minutos do 1º tempo. Árbitro: Leonardo Ferreira Lima. Renda: R$ 320,00. Público: 71 pagantes. Local: estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara D'Oeste, nesta quarta-feira, 14.

O Monte Azul não tomou conhecimento do líder Atibaia, conseguiu uma vitória por goleada, 3 a 0 jogando no estádio Otacília Patrício Arroyo. Com 14 pontos, o Azulão voltou ao G-8 da Série A-3. E o Atibaia, com 19 pontos, segue na liderança, mas, agora, empatado com a Portuguesa Santista. Jonathan e Anderson Brito, duas vezes, marcaram para o Azulão. "O Atibaia é um adversário de qualidade, a pontuação fala por si. Foi uma vitória da determinação, união e garra, o que não faltou em nenhum jogo. Tivemos dois resultados adversos, mas normais por ser fora de casa", avaliou o técnico José Francisco Oliveira.

Em São Carlos, Olímpia não resistiu ao time da casa, perdeu por 2 a 1 e segue ameaçado pelo rebaixamento. O Galo Azul segue com 10 pontos, enquanto rival foi a 16, dentro do G-8. (OJ)