Casa cheia e dúvidas no ataqueÍcone de fechar Fechar

PAULISTÃO

Casa cheia e dúvidas no ataque

Dos 11 mil ingressos colocadas à venda, para o duelo entre Novorizontino e Corinthians, no Jorjão, restam 3,2 mil nas bilheterias. Em campo, os dois técnicos quebram a cabeça


    • São José do Rio Preto
    • máx min

O Grêmio Novorizontino contará com casa cheia para manter sua boa campanha no Paulistão diante do Corinthians, neste domingo, às 19h30. Segundo a direção do clube, rentam apenas 3,2 mil ingressos os 11 mil colocados à venda. Todos no setor da arquibancada geral, no espaço reservado ao torcedor do Tigre. O preço é de R$ 80 e está sendo vendido nas bilheterias do estádio Jorge Ismael de Biasi, além do site do clube (www.gremionovorizontino.com.br). Há meia-entrada para estudantes credenciados, maiores de 60 anos, aposentados, professores da rede pública e portadores de necessidades especiais.

Em campo, o técnico Doriva vai definir o Tigre no treino desta sexta-feira. O Novorizontino, na última rodada, venceu o São Caetano por 1 a 0, porém, apresentou dificuldades na finalização. O gol só saiu aos 44 minutos do segundo, em uma cabeçada de Francis, titular que havia começado aquela partida no banco de reservas. Outro que poderá pintar na equipe é o experiente Magno Alves. Aos 41 anos, ele ainda não começou como titular.

No Corinthians, o técnico Fábio Carille vive situação parecida. Ele ainda não decidiu se vai apostar em Júnior Dutra ou Kazim para enfrentar o Novorizontino, domingo. O treinador do Corinthians chegou a testar o turco entre os titulares no treino de quarta e quinta, mas só definirá quem joga na sexta-feira.

Carille, no entanto, fez questão de sair em defesa do tão criticado atacante nesta quinta-feira, em entrevista coletiva realizada no CT Joaquim Grava, e afirmou que não dá ouvidos para os pedidos da torcida.

"Primeiro, peço que o torcedor acredite em quem está aqui. Fazemos pensando no melhor para o Corinthians e não escuto (a torcida). Se escutasse, não teria o escalado contra o Avaí. Respeito todos os atletas e não desisto de nenhum. Se ele vai começar jogando ou não, não quer dizer que está fora", disse o treinador, que apesar do apoio, admitiu ver Kazim não rendendo o esperado. "Está abaixo? Está. Tem outros que precisam melhorar? Tem".

Nesta quinta, Carille comandou um trabalho tático e usou Kazim e Júnior Dutra como titulares. Iniciou a atividade com o time que derrotou o São Paulo no último sábado, com o turco. Depois, o trocou por Dutra.

Enquanto não define o titular, Carille já sabe que contará com novidade no banco de reservas. Ele confirmou que Emerson Sheik ficará no banco de reservas diante do Novorizontino. "O Emerson, trabalhei com ele em todo o período no Corinthians. É um amigo e um cara privilegiado fisicamente. São impressionante os testes de força, mas ele não vai suportar 90 minutos. Vamos ter jogos enroscados, de Libertadores, e ele vai ser muito importante para nós", projetou o treinador.

Já o zagueiro Henrique, ex-Fluminense e que teve seu nome registrado no BID na quarta-feira, ainda não tem condições físicas, está descartado contra o Tigre e será preparado para as próximas rodadas.