PSG e Neymar desafiam Real de CR7Ícone de fechar Fechar

LIGA DOS CAMPEÕES

PSG e Neymar desafiam Real de CR7


    • São José do Rio Preto
    • máx min

O confronto mais aguardado das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa começa nesta quarta-feira, às 17h45 (de Brasília), no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, com a primeira disputa direta pelo torneio entre dois candidatos ao título de melhor jogador do mundo. O português Cristiano Ronaldo e o Real Madrid encaram Neymar e o Paris Saint-Germain, que sonham com a conquista. A partida de volta, na França, será apenas em 6 de março.

O clube espanhol, dono de 12 títulos da competição, e o atacante português, escolhido cinco vezes melhor jogador do mundo, são os modelos de sucesso que inspiram o Paris Saint-Germain. O time francês investiu pesado para conquistar a Liga dos Campeões pela primeira vez e apostou em Neymar como o responsável para concretizar o projeto. Contratação mais cara da história do futebol, o brasileiro aceitou o desafio de jogar na França por entender que, caso tenha sucesso, ficará mais perto de conquistar o prêmio de melhor do mundo.

O encontro com o Real é fundamental para as ambições particulares de Neymar de ser premiado pela Fifa. "Neymar é uma pessoa que controla muito bem as emoções e sempre responde bem em campo. É uma pessoa muito boa, tem familiares e amigos perto e que o ajudam a crescer cada dia. Ele veio ao clube para nos ajudar a conseguir coisas grandes e este é o momento", resumiu o zagueiro Marquinhos, do PSG.

Será o primeiro encontro de Cristiano Ronaldo com Neymar no papel de protagonista. O brasileiro aceitou sair do Barcelona para não ficar mais à sombra de Messi. A atuação dele será importante para o Paris Saint-Germain não passar pelo vexame vivido no ano passado diante de outro espanhol, o Barcelona, dentro desta mesma fase da competição.

Na ocasião, os franceses ganharam em casa por 4 a 0 e sucumbiram em Barcelona no histórico 6 a 1. Segundo o técnico do PSG, o espanhol Unai Emery, o vexame deixou a sua equipe mais forte. "A nossa preparação começou a partir daquela derrota. Estamos mais preparados agora", disse.