Tática da mãe para carreira decolarÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx min

Se Carol Gattaz chega aos 20 anos de carreira, a mãe Cidinha Gattaz colhe os méritos. Para segurar a filha, com 15 anos, em São Paulo, Cidinha recorreu a uma tática.

"Quando a Carol vinha passear em Rio Preto, pedia para voltar. Eu oferecia um acordo que, se a Carol suportasse só mais uma semaninha, até resolvermos o seu retorno. E foi passando, a Carol começou a superar cada dificuldade", conta Cidinha, emocionada pela carreira da filha. "Desde pequena, a Carol foi muito competitiva, praticava todas as modalidades na escola e ia para Riopretíades. Sabíamos que, independemente do esporte, a Carol iria se dar bem", afirma a mãe.

Aliás, a jogadora é grata ao amor da família. A cada vitória ou derrota, ela sabe que, no final de cada jogo, irá receber uma mensagem no WhatsApp da avó, a dona Zélia Gattaz prestes a completar 90 anos. Neste sábado, a mensagem foi de consolo. Com Carol em quadra, o Minas perdeu por 3 sets a 1, 25/21, 25/13, 19/25 e 25/13, para o Praia Clube na tarde deste sábado, pela sétima rodada do returno da Superliga. O Minas buscava o terceiro lugar, e o Praia segue invicto na liderança.

O Legado

Carol ainda não sabe quando irá encerrar a carreira. Nesse dia deixará as quadras realizada. "É um longo caminho jogar profissional e se manter em alto nível todos esses anos, não é fácil. E eu consegui. Mas acredito é que muitas pessoas me olham e veem que todo esforço foi recompensado. Espero que vejam que eu dei meu melhor, eu pude representar a minha cidade São José do Rio Preto mundo afora e tenho muito orgulho disso. Que possam ver que sonhar é possível, mas correr atrás do sonho é mais importante ainda. Lutem pelos seus ideais, tenha caráter sempre, porque a partir daí que as pessoas vão saber quem você é realmente, e passam a te admirar por isso. Para mim, é um compromisso muito grande pelo que construí a imagem e passo até hoje, mas espero que esse legado seja visto e celebrado por várias gerações", declara Carol.