Diário da Região

28/02/2018 - 22h31min / Atualizado 28/02/2018 - 22h31min

MERCADO DE TRABALHO

Desempregados chegam a 12,6 milhões

Renda familiar per capita no Brasil foi de R$ 1.268 no ano passado

O País ainda contava com 12,689 milhões de pessoas em busca de emprego no trimestre encerrado em janeiro. Mas houve melhora em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Há menos 231 mil desempregados em relação a um ano antes, o equivalente a um recuo de 1,8%.

O total de ocupados cresceu 2,1% no período de um ano, o equivalente à criação de 1,848 milhão de postos de trabalho. O contingente de inativos cresceu 0,2%, 141 mil pessoas a mais nessa condição.

Como consequência, a taxa de desemprego passou de 12,6% no trimestre até janeiro de 2017 para 12,2% no trimestre encerrado em janeiro de 2018.

O nível da ocupação, que mede o porcentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, foi estimado em 54,2% no trimestre terminado em janeiro.

Renda per capita

A renda familiar média per capita (por membro da família) no país era de R$ 1.268 em 2017, segundo dados do IBGE. A maior renda foi observada no Distrito Federal: R$ 2.548, o dobro da média nacional.

Já a menor renda foi registrada no Maranhão: R$ 597, menos da metade da média nacional e um quarto da média do Distrito Federal.

Os valores são calculados com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) e enviados ao Tribunal de Contas da União (TCU). A renda familiar per capita é usada para se estabelecer os critérios de rateio do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

Massa salarial

A massa de salários em circulação na economia cresceu R$ 6,754 bilhões no período de um ano, graças ao aumento no número de pessoas trabalhando.

Na comparação com o trimestre encerrado em outubro do ano passado, a massa de renda real aumentou 1,1% no trimestre terminado em janeiro deste ano, R$ 2,054 bilhões a mais. "O aumento da população ocupada resulta nesse aumento da massa de salários", explicou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Em um ano, houve criação de 1,848 milhão de postos de trabalho. A massa de renda alcançou R$ 193,827 bilhões. A renda média também ficou maior, com alta de 1,6%, para R$ 2.169.

Em relação ao trimestre terminado em outubro, houve aumento de 0,9% no rendimento médio, movimento considerado pelo IBGE não significativo estatisticamente.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso