X
X

Diário da Região

27/02/2018 - 22h36min / Atualizado 27/02/2018 - 22h36min

TAXAS EXORBITANTES

Juro do cartão de crédito bate recorde, afirma Banco Central

Arquivo/ Agência Brasil Os juros médios dos cartões de crédito chegaram a 324,7% ao ano
Os juros médios dos cartões de crédito chegaram a 324,7% ao ano

Apesar de o juro básico da economia estar no menor patamar da história, o crédito às famílias e empresas voltou a ficar mais caro em janeiro. O Banco Central diz que fenômenos comuns do início do ano, como o maior uso de empréstimos caros como o cheque especial, explicam a elevação do juro. O custo do parcelado do cartão de crédito, por exemplo, atingiu o maior patamar da série histórica.

Janeiro terminou com juro médio de 55,8% ao ano nos empréstimos para famílias e 22,3% para empresas. Nos dois casos, a taxa cobrada pelos bancos subiu 0,7 ponto em relação ao mês anterior. O patamar é muito diferente do juro básico, a taxa Selic, que está em 6,75% ao ano.

O chefe do departamento de estatísticas do BC, Fernando Rocha, explica que os juros subiram por movimentos sazonais. O técnico dá como exemplo o maior uso de linhas emergenciais para cobrir despesas do início do ano, como o cheque especial. Em janeiro, clientes usaram 5,9% mais do limite da conta e bancos emprestaram R$ 30,9 bilhões no especial.

Com mais clientes tomando o crédito, o risco de calote da operação aumenta e o juro subiu de 323% para 324,7%. Atualmente, bancos estudam medidas para tentar reduzir o custo do cheque especial e prometem entregar proposta de um novo funcionamento ao BC.

Outras operações consideradas de curto prazo também tiveram maior demanda. O uso do rotativo regular do cartão cresceu 16,4% Assim como no cheque, o aumento foi seguido pela alta de juros que atingiu 241% ao ano - maior patamar desde março de 2017.

O parcelado do cartão do crédito com juro sofreu com o mesmo fenômeno e a taxa alcançou 171,5% ao ano em janeiro, maior patamar da série histórica iniciada em 2011.

Fernando Rocha avaliou que o juro do cheque especial é elevado e "a condição de cair a taxa do cheque está ligada à educação financeira". Sobre o encarecimento do cartão de crédito, o técnico citou que há instituições que elevaram o juro, mas outros mantiveram taxas em janeiro.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso