X

Diário da Região

20/02/2018 - 00h30min / Atualizado 19/02/2018 - 22h54min

Economize

Guia de materiais de limpeza

Itens estão mais baratos, mas não dá para descuidar na hora da compra

Larissa Lima 19/2/2018 Gisele Morais investe em pesquisa
Gisele Morais investe em pesquisa

Embora pareça pouco, os materiais de limpeza ficaram mais baratos em janeiro. De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), houve queda de 0,12% em janeiro e, nos últimos 12 meses, de 2,37%. A notícia é positiva, já que quando a despensa começa a ficar vazia desse tipo de produto, o bolso já se assusta com os gastos. No período de 12 meses, as reduções mais relevantes foram do sabão em pó (-4,02%). Ainda que hajam reduções, o consumidor deve permanecer de olho se não quiser estourar o orçamento quando for fazer as compras de materiais de limpeza.

A dona de casa Gisele Morais investe na pesquisa de preços nos folhetos dos supermercados e faz anotações dos preços que encontra nas diferentes redes. "Vario entre redes de atacado e varejo mas os preços dos atacarejos compensam mais quando se trata de produtos de limpeza." Ela também adotou produtos com qualidade intermediária. "Não pego aquele bem baratinho porque sei que não será vantajoso."

O engenheiro Luís Henrique Costa, ao contrário, prefere os itens mais baratos porque observou um bom desempenho de limpeza, mas não em todos os produtos. "Da marca do amaciante não abro mão. Já tentei mudar e não deu certo, apareceram até alergias." Ele também acompanha os preços semanalmente, devido às oscilações frequentes.

Já a dona de casa Aparecida de Lurdes Rodrigues busca alternativas para economizar com esses produtos. "Vou dando o meu jeitinho, vejo na internet várias receitas de produtos e vou testando em casa. Tem dado certo." Ela também aposta na criatividade. "Levo uma caixa de sabão em pó de uma marca melhor e misturo com outros mais baratos. Acaba rendendo e surtindo o mesmo efeito," declara.

Pesquisa

Na pesquisa desta terça-feira, veja os preços de 70 produtos de limpeza pesquisados em dez supermercados de Rio Preto na última sexta-feira. As variações são bastante significativas e podem chegar a R$ 7,51, como é o caso de um amaciante e de um inseticida. No total, a diferença de chegou a R$ 246,25, o que revela a importância da pesquisa.

Vale lembrar que os preços podem ser alterados sem aviso prévio pelos supermercados.

Clique aqui para ver a tabela de preços.

Como usar o ar-condicionado racionalmente

Cálculos da CPFL apontam que, durante o verão, os sistemas de refrigeração, como equipamentos de ar-condicionado e ventiladores, chegam a representar até 18% do consumo de energia de um cliente residencial, superando o consumo de chuveiros, televisões e lâmpadas. O preço do aparelho, na maioria das vezes, é o fator preponderante para a escolha dos consumidores na hora ad compra. Mas, além do custo-benefício, é preciso levar em conta o quanto o consumo energético do aparelho vai pesar na conta de luz. Por isso, na hora de adquirir um ar-condicionado, é importante escolher o aparelho mais adequado e, depois, adotar o uso racional.

Potência do aparelho - De modo geral, os fabricantes do equipamento aconselham multiplicar 600 BTU (unidade de medida) por metro quadrado do ambiente a ser refrigerado, adicionando outros 600 BTU por pessoa que usará o local, contando a partir da segunda

Presença no ambiente - Tudo que traz calor para o local vai exigir mais do aparelho. Como exemplo, o tipo e a quantidade de lâmpadas instaladas. Lâmpadas de LED são mais indicadas, pois não esquentam o ambiente. Insolação é outro fator de influência. É aconselhável instalar o ar-condicionado em locais naturalmente mais frescos da casa.

Regulação da temperatura - Evite o usar o aparelho na temperatura mínima. Temperaturas entre 21º e 22º já proporcionam uma sensação de conforto, sem elevado consumo Aparelhos 'inverter' - Apesar de custarem mais, os aparelhos do tipo inverter podem trazer uma economia de até 40% em relação a um aparelho convencional

Ambiente fechado - Quando o ar condicionado estiver ligado, as janelas e portas do cômodo devem estar totalmente fechadas para evitar a troca rápida de calor com o ambiente externo

Uso durante a madrugada - A maioria dos aparelhos vendidos hoje no mercado tem uma função para programar o desligamento automático (timer). Usar este recurso evita gastos desnecessários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso