X
X

Diário da Região

04/02/2018 - 00h30min / Atualizado 03/02/2018 - 16h46min

TENDÊNCIA

A nova capital da música sertaneja

Equidistante de vários Estados, Rio Preto tornou-se a morada tanto de quem já tem carreira consolidada como daqueles que estão começando a trilhar no sertanejo

Mara Sousa 2/2/2018 Jefferson & Danilo: morar em Rio Preto é estratégico para a carreira 
da dupla
Jefferson & Danilo: morar em Rio Preto é estratégico para a carreira da dupla

Que o sertanejo é o gênero musical predominante em Rio Preto todo mundo já sabe. O que muitos ainda não sabem é que a cidade está cada vez mais presente na rota de duplas e artistas de outras regiões, que encontraram aqui um ponto estratégico para sua logística de shows. Praticamente equidistante dos Estados em que a música sertaneja predomina, Rio Preto tornou-se a morada tanto de quem já tem carreira consolidada como daqueles que estão começando a trilhar nesse universo musical.

"Rio Preto é um ótimo lugar para uma dupla morar, principalmente por estar entre São Paulo e Goiânia, o que facilita as viagens para diversos estados do País", afirma Danilo Picco, da dupla Jefferson & Danilo, cuja carreira começou há cerca de três anos em Cuiabá, capital do Mato Grosso.

Também conhecidos como Os Cuiabanos, eles moram em Rio Preto há pouco mais de dois anos. "Aqui tem mais campo para expandirmos nossa carreira. Cuiabá é uma cidade boa, tem uma vida noturna bastante agitada, mas fica isolada geograficamente", justifica Danilo.

Apesar de já conhecerem a cidade por nome, terra de duplas famosas como Zé Neto & Cristiano e Victor & Matheus, Os Cuiabanos fixaram residência em Rio Preto por acaso. "Nós já tínhamos decidido morar no interior paulista e estávamos viajando para Ibitinga, onde um amigo nos daria hospedagem até arrumarmos um canto pra gente. E não é que o nosso carro quebrou justamente quando passávamos por Rio Preto (risos). A cidade se mostrou muito acolhedora, e a gente já sabia que havia muitos artistas sertanejos por aqui. Não deu outra, decidimos ficar", relembra o artista.

Terra de oportunidades

Para o cantor Joab Fontes, que veio de Sergipe, mora em Votuporanga e trabalha em Rio Preto, a cidade, além de contar com uma localização estratégica, também oferece um campo de trabalho diferenciado, com muitos espaços e eventos para shows. "Rio Preto é, talvez, a melhor localização do Brasil para os artistas sertanejos residirem, pois estamos perto do Mato Grosso, Paraná, Goiás e São Paulo. Sem dúvida facilita muito o trabalho de quem vive viajando pelo País", destaca.

Essa mesma razão trouxe a Rio Preto outros artistas, como as duplas Fabrício & Fernando e André & Diego, que também são de Cuiabá, além de Pedro Henrique & Fernando, de Paranaíba (MT).

Com quatro álbuns lançados, dois deles pela Universal Music, a cantora Bruna Viola é outra cuiabana de nascença que escolheu Rio Preto para morar devido aos negócios da carreira artística. "Mudei pra cá em julho do ano passado. Eu estava em Campinas, mas toda a minha equipe morava aqui por perto, em cidades como Ribeirão Preto, Franca e Ibitinga. Minha logística estava ficando cara", explica.

Para Bruna, a cidade conta com boa infra-estrutura. "O aeroporto é muito bom e estão surgindo várias opções de voos diretos. É uma cidade maravilhosa para se viver", conta ela, que começou sua carreira aos 11 anos, tocando viola na capital do Mato Grosso.

Capital do sertanejo

"Antigamente, músicos sertanejos da região sonhavam em morar em Goiânia, para trabalhar e consolidar a carreira. Hoje, isso não existe mais. Aqui em Rio Preto, as coisas estão acontecendo, e cada vez com mais força", garante Danilo.

Tanto que duplas locais, mesmo com a projeção nacional, estão se mantendo na cidade. Zé Neto & Cristiano, por exemplo, que moraram em Goiás por um certo tempo, voltaram a fixar residência em Rio Preto. A dupla Fiduma & Jeca, que também é de Rio Preto, nunca precisou morar em outra região para alavancar a carreira.

O músico cuiabano lembra que também há duplas que não residem por aqui, mas que acabam visitando frequentemente a cidade por conta dos negócios da carreira, pois muitos empresários e produtores do ramo moram em Rio Preto.

Foi em busca do sucesso que o jovem cantor Vittorino, 22 anos, deixou a cidade de Pereira Barreto, na região de Araçatuba, para morar em Rio Preto. "Estou aqui há três anos. Havia vários amigos do meio sertanejo que já moravam na cidade. Aqui tem muito mais oportunidades do que em Pereira Barreto", diz ele, que é natural de Gama, no Distrito Federal.

Também compositor, Vittorino vislumbrou em Rio Preto a oportunidade de suas letras serem gravadas. "Há muitos artistas, e tenho conseguido oportunizar inúmeras músicas", declara o jovem, que é autor de Bagunçando as Avenidas, de Fiduma & Jeca, OLX e Boletim de Ocorrência, do Seu Moço.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso