Parque Lage faz vaquinha para QueermuseuÍcone de fechar Fechar

EXPOSIÇÃO

Parque Lage faz vaquinha para Queermuseu


    • São José do Rio Preto
    • máx min

Em menos de 48 horas, a campanha de financiamento coletivo lançada pela Escola de Artes Visuais (EAV), do Parque Lage, no Rio, para montar a exposição Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira já arrecadou mais de 10% de sua meta de R$ 690 mil.

No ano passado, a mostra, que tem obras de artistas brasileiros seminais, como Candido Portinari, Alberto Guignard, Lygia Clark e Adriana Varejão, foi cancelada no Santander Cultural, em Porto Alegre, e vetada pela Prefeitura do Rio no Museu de Arte do Rio (MAR), por ser considerada imoral por movimentos conservadores.

A meta da EAV é chegar ao montante total até o fim de março e inaugurar a exposição em maio. A campanha foi lançada no site Benfeitoria na quarta-feira, 31. Até as 14 horas desta sexta-feira, 2, mais de 350 pessoas já haviam apoiado, num total de cerca de R$ 70 mil. A contribuição mínima é de R$ 20; a máxima, R$ 50 mil. A ajuda dá direito a recompensas como visitas particulares à exposição antes da abertura oficial, catálogos e obras de arte assinadas por nomes como Carla Chaim, Guto Lacaz, Marcos Chaves, Matheus Rocha Pitta, Nino Cais, Paulo Bruscky e Rosângela Rennó.

Os R$ 690 mil serão utilizados para trazer as 263 obras, de 85 artistas, ao Rio, e para montá-las na área das Cavalariças do Parque Lage.

O valor também será investido na produção de um ciclo de debates. Para participar, basta entrar no site www.benfeitoria com/queermuseu.