X

Diário da Região

19/02/2018 - 09h32min / Atualizado 19/02/2018 - 09h33min

ALIMENTOS PERIGOSOS

Você sabe quais são os alimentos que causam engasgo?

Na região de Rio Preto, só nesta semana, duas crianças se engasgaram com leite e salsinha; uma veio a óbito

Divulgação Balas duras estão entre os alimentos mais perigosos quando o assunto é engasgar
Balas duras estão entre os alimentos mais perigosos quando o assunto é engasgar

Muito se fala sobre o perigo de deixar objetos pequenos ao alcance das crianças, que podem levá-los à boca e engoli-los. Mas, muitas vezes, a ameaça pode estar mais perto do que se imagina: na sua mesa.

Um estudo da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, identificou os alimentos que mais provocaram engasgos em crianças de até 14 anos.

Especialistas analisaram os dados obtidos a partir de 112 mil visitas ao pronto-socorro causadas por engasgos não-letais, entre 2001 e 2009, e listaram os alimentos mais propícios a causarem esse tipo de incidente.

Esse perigo é mais comum do que se imagina.  Na região, apenas na semana passada duas crianças, uma de 3 meses e outra 5 anos, se engasgaram. A mais velha, de Rio Preto, engasgou com uma salsicha e morreu. A bebê, de Santa Fé do Sul, engasgou com leite, mas foi salva depois que os pais pediram ajuda a polícia.

Na terça-feira passada, também em Rio Preto, uma mulher de 41 anos morreu depois de engasgar com um pedaço de carne.

Segundo o estudo, as campeãs de engasgos são as balas duras e outras guloseimas, que, sozinhas, representam quase 25% das ocorrências.

Confira a lista completa com os alimentos que mais engasgam as crianças e o número de atendimentos no pronto – socorro realizados durante a pesquisa.

Balas duras..............................................16.100

Outras balas..............................................12.671

Carnes.......................................................13.324

Osso..........................................................12.496

Frutas e vegetais........................................10.075

Fórmula, leite ou leite materno...................9.985

Sementes, castanhas ou ostras..................6.771

Chips, pretzels ou pipoca...........................4.826

Biscoitos, cookies e bolachas.....................3.189

Salsinha.....................................................2.660

Pães ou:.....................................................2.385

Batatas fritas................................................87

Sinais de engasgo e o que fazer

Há dois tipos de engasgo: o parcial, quando ainda está passando um pouco de ar, mas não a quantidade ideal, e o total, quando as vias respiratórias estão completamente obstruídas. No primeiro caso, a criança vai apresentar tosse rouca e chiado no peito. No segundo, a criança não consegue falar, nem tossir e vai começar a ficar com lábios arroxeados pela falta de ar. Nessa hora, por mais desesperador que seja o quadro, é preciso manter a calma e ajudar a criança a desengasgar. Veja o que fazer com:

Crianças de até 1 ano

1. Segure-a (de bruços) com o rosto voltado para baixo e com a cabeça mais baixa que o tórax;

2. Cuidado ao apoiar a cabeça, sustente-a firmemente com seu antebraço;

3. Aplique cinco golpes energéticos no meio das costas (usando o punho da mão com os dedos estendidos);

4. Vire a criança (de barriga para cima) firmemente apoiando sua cabeça e a mantendo mais baixa que o corpo;

5. Observe se ocorreu a saída do objeto, caso contrário aplique cinco compressões rápidas no tórax (utilize três dedos para aplicar as compressões no meio do tórax, entre a linha dos mamilos);

6. Se esse procedimento não expulsou o objeto, peça ajuda e acione o serviço de emergência (SAMU 192);

7. Repita os procedimentos acima até a chegada do serviço de emergência.

Crianças maiores de 1 ano

1. Ao reconhecer um engasgo, posicione-se atrás da criança de joelhos e atrás do adolescente ou adulto de pé – é preciso ficar na mesma altura;

2. Abrace o tronco da criança envolvendo-o com os dois braços;

3. Feche uma das mãos e coloque a parte plana (onde está o polegar) na “boca do estômago”, que fica logo acima do umbigo;

4. Segure o punho com a outra mão e realize cinco compressões rápidas (apertando para dentro e para cima);

5. Encoraje a criança a tossir (se ela conseguir durante a manobra);

6. Após realizar a manobra ao menos duas vezes e perceber que o objeto não saiu, ou que a criança apresenta-se pálida, com lábios arroxeados, acione a emergência (SAMU 192) e continue a manobra até a chegada do socorro ou até que a criança esteja inconsciente.

Dicas para prevenir engasgos

– A criança deve comer sempre sentada – não dá para brincar, correr ou andar ao mesmo tempo em que se mastiga ou se bebe alguma coisa.

– Quando há crianças de faixas etárias diferentes à mesa, é preciso ficar de olho! O menor pode pegar uma comida diferente do prato do maior, ou algum pedaço grande demais.

– Desde cedo, é importante ensinar a criança a mastigar direito antes de engolir, assim como criar um ambiente de tranquilidade na hora das refeições.

– O ideal é deixar o bebê pequeno o mais quieto quanto for possível por pelo menos 1 hora e meia depois da mamada. Eles devem ficar inclinados em um ângulo de 30° para evitar o refluxo. Coloque um travesseiro debaixo do colchão ou eleve os pés do berço pelo menos 10 centímetros.

– Não force a alimentação da criança. Nada de ficar perseguindo o seu filho com o prato de comida nas mãos, querendo enfiar uma colherada de comida na boca dele.

– Se a criança engasga com frequência, vale verificar se ela não apresenta nenhum outro problema, como refluxo gastroesofágico.

– Para crianças menores, só ofereça talos de vegetais cozidos, que são mais macios que os crus e não se partem com tanta facilidade quando mordidos. Na dúvida, peça orientação ao pediatra para saber até que idade é necessário cortar os alimentos ou desfiar a carne em pedaços apropriados.

– Nunca deixe a criança comendo sozinha. Sempre esteja próximo e atento.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso