Ossada de desaparecido político de Votuporanga é identificadaÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx min

Pela primeira vez desde o início das suas atividades, o Grupo de Trabalho Perus (GTP) concluiu a identificação de uma das vítimas encontradas na vala clandestina no Cemitério de Perus, em São Paulo. As análises permitiram a confirmação da identidade de Dimas Antonio Casemiro, morto em abril de 1971 por agentes de repressão política do regime militar.

Dimas Casemiro integrou o movimento estudantil de Votuporanga, cidade onde nasceu, até que se mudou para São Paulo e passou a militar na Ala Vermelha.

A confirmação definitiva foi concluída na sexta-feira passada, dia 16 de fevereiro, após o GTP ter recebido os resultados de exames de DNA extraídos da primeira remessa de amostras biológicas enviadas para análise genética à International Commission on Missing Persons (ICMP), entidade internacional com sede em Haia, na Holanda, e que atua como parceira do Grupo.

Os resultados indicaram vínculo genético entre os restos mortais pertencentes a um dos casos enviados e as amostras sanguíneas dos familiares de Dimas.