X

Diário da Região

19/02/2018 - 10h51min / Atualizado 19/02/2018 - 22h32min

RIO PRETO

Bandidos se passam por fiscais sanitários para aplicar golpe

Eles pediam suborno para não multar as empresas. Era tudo farsa

Polícia Militar / Divulgação Foram apreendidos dinheiro, dois crachás e documentos falsos
Foram apreendidos dinheiro, dois crachás e documentos falsos

Um casal foi preso, na manhã deste domingo, dia 19, acusados de se passar por por falsos fiscais sanitários da Prefeituta de Rio Preto para dar golpe nos comerciantes. A dupla, Willian Gustavo da Silva, 32 anos e Kelly Regina Souza Lima, 42 anos, agiam em comércios nos bairros Seyon e Caparroz. Sob o pretexto de vistoriar os estabelecimentos comerciais extorquiam os proprietários, exigindo dinheiro para não autuá-los.

De acordo com o boletim de ocorrência, um comerciante, de 61 anos, chegou a pagar R$ 50 para os estelionatários. Desconfiado, ele acionou a Polícia Militar, que a partir das características fisícas da dupla a localizaram no bairro Anchieta.

O comerciante, que preferiu não ter o nome divulgado, contou que havia acabado de abrir a rotisserie quando a dupla chegou e passou a insistir em fiscalizar o estabelecimento, mesmo o proprietário dizendo que foi vistoriado recentemente. "Pedi para ver o crachá e eles me mostraram. Achei estranho, mas acabei permitindo que olhassem e eles diziam: "aqui tem coisa errada" e apontavam para os botijões. Me pediram o alvará dos Bombeiros e eu mostrei".

Os golpistas ameaçaram multar o comerciante no valor de R$ 1,3 mil. "Comecei a desconfiar mais quando eles falaram coisas que não tem nada a ver com fiscalização: "me dá um dinheirinho", disse o comerciante, que para se livrar da dupla, ofereceu R$ 50. "Meu filho me deu R$ 50 para dar e eles se mandaram". Em seguida, o filho do comerciante ligou para a Polícia Militar, que prendeu os suspeitos.

Ainda segundo o registro policial, o casal confessou que estava extorquindo comerciantes. Com eles foram apreendidos dois crachás e uma pasta com papeis falsos. Além de R$ 47, Willian disse que comprou uma cerveja, de R$ 3, em um bar.

A dupla foi presa em flagrante deverá responder por extorsão, falsidade ideológica e uso de documento falso. Willian Gustavo foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Rio Preto e Kelly foi transferida para a cadeia feminina de Nhandeara.

A Prefeitura informou que não tinha informações sobre a atuação dos golpistas. Em nota, Pedro Olivia Filho, inspetor fiscal de posturas da Secretaria de Fazenda de Rio Preto informou que todo agente fiscal de posturas é portador de uma identidade funcional e possui um crachá. "Nunca o Agente Fiscal exige ou recolhe valores em dinheiro, sua comunicação é estritamente oficial e, caso necessário através de notificação ou auto de multa".

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso