Diário da Região

14/02/2018 - 00h30min / Atualizado 13/02/2018 - 21h03min

AULA DE HOJE

A violência contra mulher é o último refúgio do covarde

Igreja Católica lança nesta quarta-feira, 14, a Campanha da Fraternidade 2018, que vai propor o enfrentamento da violência como cristãos

Mara Sousa 13/2/2018 Padre Gerson Carlos Cavalin, de Mirassol, é o coordenador da Campanha
Padre Gerson Carlos Cavalin, de Mirassol, é o coordenador da Campanha

No domingo, um homem tenta matar a mulher com uma serra elétrica. Na terça, um rapaz dá 14 facadas na ex-namorada por não aceitar o fim da relação. São alguns exemplos da onda de crimes, principalmente contra mulheres, que toma conta de Rio Preto e região só nos últimos dias.

E é justamente a superação da violência, de todos os tipos, o tema da Campanha da Fraternidade, lançada nesta Quarta-Feira de Cinzas, 14, pela Igreja Católica.

O padre Gerson Carlos Cavalin, coordenador da Campanha na Diocese de Rio Preto, afirma que a ideia não é incentivar o combate a violência, como estratégia de guerra, mas promover a união de todos contra o problema

"O lema da campanha é 'Vós sois todos irmãos', que é uma citação de trecho do evangelho de Mateus. Devemos enfrentar a violência como cristãos, sem apelar para o ódio, que infla os ânimos e produz mais vítimas", alerta o padre.

A campanha vai ser lançada com uma missa solene, às 9h, na Catedral de São José, celebrada pelo bispo Dom Tomé Ferreira da Silva, que mandou convidar delegados e oficiais do comando da Polícia Militar, agentes das pastorais do Menor, da Criança, Carcerária e dirigentes de ONGs de Rio Preto que lutam contra a violência.

Além da celebração na catedral, haverá lançamento da campanha em todas paróquias da diocese, com celebrações eucarísticas à noite. Também está marcada para às 20h de segunda-feira, dia 19, um debate sobre o tema da campanha na Câmara, organizado pela Diocese de Rio Preto. Além das autoridades policiais foram convidados integrantes de movimentos sociais.

Para combater a violência em Rio Preto, os católicos vão realizar debates em grupos durante a quaresma e, após a Páscoa - até 9 de maio - quando está marcado um simpósio com representantes da Anistia Internacional, que acontecerá na Catedral, informa o padre Gerson.

Violência

Em 2017 ocorreram 504 estupros na região, 45 casos a mais do que foram registrados em 2016. Desses, 384 foram estupros de vulneráveis, na maioria crianças. Somente em Rio Preto, os assassinatos subiram de 28 para 31, em 2017. Neste ano, a cidade já soma sete homicídios em 43 dias. Na região, foram 93 vítimas de homicídios no ano passado.

O diretor do Deinter 5, Raimundo Cortizo achou muito oportuno debater a violência e incentivar todos os setores a ajudar a traçar estratégias para trazer mais segurança a todos. "Sempre digo que nós policiais trabalhamos apenas com os efeitos da violência, que são os criminosos, mas é importante refletir que é preciso mais investimentos em educação, saúde e emprego para reduzir os índices. Não adianta apenas prender, é preciso evitar que a pessoa se torne um bandido", comenta o delegado.

O tenente coronel da Polícia Militar Paulo Sérgio Martins também aprovou a escolha da violência como tema de reflexão da campanha da fraternidade. "Excelente escolha. A violência e a criminalidade são palavras que, infelizmente, estão cada vez mais presentes no nosso dia a dia. A violência é um fenômeno complexo que tem uma multiplicidade de fatores. Penso que deve haver a preocupação com a educação adequada ao indivíduo, família e sociedade," diz, complementando: "Em matéria de educação estamos deixando a desejar em todos os aspectos. É preciso mudar o comportamento, resgatando valores como honestidade, respeito, bom senso, seriedade que devem ser repassados aos nossos filhos."

Reza, reflexão e propostas

Criada em 1964, a Campanha da Fraternidade serve para os católicos usarem os 40 dias da Quaresma para debater os temas propostos, rezar e propor medidas para reverter a situação.

O padre Gerson afirma que a intenção é debater além da violência provocada pelo crime, mas também a violência gerada pela pobreza, contra mulher e criança, nos meios de comunicação e até na intolerância propagada nas redes sociais.

A diocese de Jales vai fazer o lançamento da campanha às 9h de quarta-feira, na Escola Vocacional de Jales, que será celebrada pelo bispo Dom José Reginaldo Andrietta, com participação de policiais civis e militares, educadores e membros de pastorais sociais. "Importante debater este tema neste momento que a sociedade enfrenta vários tipos de violência, não só em crimes, mas também nos jogos eletrônicos, nas posturas das pessoas em redes sociais e até dos veículos de comunicação de massa, que devem ter cuidado para não propagar mais a violência com seus programas", diz o bispo.

Dom José afirma que a proposta de todas as dioceses é usar os 40 dias da quaresma para fazer a sociedade, não só os católicos, pensar formas de reduzir a violência no cotidiano.

"Não podemos deixar de refletir sobre os danos causados sobre outros tipos de violência como a econômica, de exploração dos trabalhadores, da invasão das reservas indígenas, racismo, e o mal causado por políticos envolvidos em corrupção que violentam a sociedade quando desviam verbas públicas para enriquecer", critica.

Procurado pela reportagem, o bispo de Rio Preto, dom Tomé, não quis dar entrevista.

 

Jovem de 20 anos morre esfaqueada pelo ex

Reprodução Maria Letícia foi morta na madrugada desta terça-feira
Maria Letícia foi morta na madrugada desta terça-feira

A jovem Maria Letícia Leal Silva Tangoda, de 20 anos, foi brutalmente assassinada na madrugada desta terça-feira, dia 13, com 14 facadas desferidas pelo ex-namorado, inconformado com o fim do relacionamento. A jovem, que trabalhava em uma rede de fast-food da cidade, teve barriga e coração perfurados.

Horas depois do crime, o rapaz, Kevin Carvalho, 18 anos, se entregou na delegacia de plantão de Votuporanga. Segundo o delegado Marcio Nossi, da DIG de Votuporaganga, ele também confessou ser o autor do assassinato do jovem Aldo Oliveira, também a facadas, em 24 de março de 2017, na rua São Paulo, área central de Votuporanga.

A faca usada para matar Maria Letícia foi apreendida e o rapaz foi enviado para Cadeia Pública de Guarani d' Oeste.

Este é terceiro caso grave de violência contra a mulher registrado nas últimas duas semanas na região. Na madrugada de domingo, dia 11, Cione Rodrigues da Fonseca, de 55 anos, se matou depois depois de tentar assassinar a mulher com uma serra elétrica, em Mirassol. O filho da vítima, de 17 anos, ouviu os pedidos de socorro e ajudou a evitar o assassinato. Ela ficou com ferimentos na barriga e na mão.

Em Rio Preto, no dia 5 deste mês, a ajudante geral Ingryd Fernanda de Brito Vieira, de 24 anos, teve parte corpo queimado, quando o marido jogou óleo quente quando a vítima estava dormindo, com dois filhos, de um e cinco anos na cama.

Ingryd foi atendida no Hospital de Base de Rio Preto, mas devido à gravidade dos ferimentos, provocados por queimaduras de terceiro grau, ela teve de ser transferida para a ala de queimados do Hospital das Clínicas de Rio Preto. O autor do crime até o momento não foi preso pela polícia.

(MAS com Rone Carvalho)

 

Cidade registra o 7º homicídio do ano

`

Vítima chegou a ser encontrada viva, foi socorrida por equipe do Samu, depois foi encaminhada para Upa Norte onde chegou morta

VIOLÊNCIA

Rio Preto registrou o sétimo homicídio neste ano na madrugada desta terça-feira, 13. Trata-se de um homem que morreu após sofrer três perfurações ndo abdome. Ele não foi identificado.

A vitima foi encontrada ainda com vida, quando estava caída na avenida Ernani Pires Domingues. Ele foi socorrido por uma equipe do Samu e depois encaminhado para a UPA Norte. No atendimento, a médica constatou a morte.

O corpo foi levado para análise no Instituto Médico Legal de Rio Preto. As impressões digitais foram recolhidas e serão comparadas no banco de dados da Polícia Civil, para tentar fazer a identificação do homem.

Policiais fizeram busca pela área em que o corpo foi encontrado, mas não localizaram a arma usada no crime.

Uma equipe da DIG esteve no local do crime e vai fazer a apuração do caso. Investigadores vão tentar encontrar câmeras nas imediações que possam ter filmado o homicídio.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso